Blog do Mailson Ramos

Machado confronta Temer, o sem moral

Machado confronta Temer, o sem moral

Machado confronta Temer, o sem moral – Foto: Lula Marques/Agência PT

O ex-presidente da Transpetro emitiu nota para reafirmar tudo o que disse e confrontou o presidente interino Michel Temer. “Na conversa, o vice-presidente Michel Temer solicitou doação para a campanha eleitoral de Chalita”.

A “nota oficial” de Sérgio Machado só serve para uma coisa: mostrar que Michel Temer não tem a valia de um palito de fósforo. Apagado.

Porque um presidente da República, ainda que interino, ser confrontado por um delator com nota oficial, desmentindo tudo o que ele disse em coletiva concedida horas antes, é no mínimo a mais clara demonstração de que Temer não tem moral.

E será confrontado outras vezes. Repetimos aqui que a nota emitida por Sérgio Machado só tem valor pela ousadia de alguém que, como escroque, afronta um presidente interino pequenininho, sem moral e condições de enfrenta-lo.

As planilhas falam por si.

Chegará o dia em que, além de ministros, cairá também este arremedo de presidente. Fibra ele não mostrou e não mostrará em momento algum. E se esta moda de nota oficial de delator pegar…


Íntegra da nota de Sérgio Machado

Sobre o pronunciamento feito hoje pelo Presidente Interino Michel Temer, reafirmo que:

1) Quando se faz acordo de colaboração assume-se o compromisso de falar a verdade e não se pode omitir nenhum fato; falo aqui sob esse compromisso;

2) Em setembro 2012 fui procurado pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO), presidente em exercício do partido, com uma demanda do então vice-presidente da República, Michel Temer: um pedido de ajuda para o candidato do PMDB a prefeito de São Paulo, Gabriel Chalita, porque a campanha estava em dificuldades financeiras;

3) Naquele mesmo mês, estive na Base Aérea de Brasília com Michel Temer, que embarcava para São Paulo. Nos reunimos numa sala reservada;

4) Na conversa, o vice-presidente Michel Temer solicitou doação para a campanha eleitoral de Chalita;

5) O vice-presidente e todos os políticos citados sabiam que a solicitação seria repassada a um fornecedor da TRANSPETRO, através de minha influência direta. Não fosse isso, ele teria procurado diretamente a empresa doadora;

6) Após esta conversa mantive contato com a empresa Queiroz Galvão, que tinha contratos com a TRANSPETRO, e viabilizei uma doação de R$ 1,5 milhão feita ao diretório nacional do PMDB; o diretório repassou os recursos diretamente à campanha de Chalita. A doação oficial pode ser facilmente comprovada por meio da prestação de contas da campanha do PMDB;

7) É fato que nunca estive com Chalita;

Sérgio Machado


3 Comentários

Deixe um Comentário!