Blog do Mailson Ramos

Sobre o que falaram Temer e Cunha no domingo?

Sobre o que falaram Temer e Cunha no domingo?

Sobre o que falaram Temer e Cunha no domingo? – Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Sobre o que falaram Cunha e Temer? Difícil adivinhar o teor da conversa, mas se pode imaginar que o tema central foi o golpe.

O governo golpista tem a cara do Eduardo Cunha. Seu líder na Câmara é André Moura, fiel escudeiro do presidente afastado. Cunha diz que não influencia nas decisões de Temer, mas como diria o Jucá: “Michel é Cunha”.

E como irmãos siameses, os dois se reuniram no Palácio do Jaburu para debater “a conjuntura política”. E qual é a conjuntura política a ser discutida por Temer e Cunha? É o golpe: a salvação de Cunha e a queda definitiva de Dilma.

Não há dúvidas de que Cunha pressionou Temer a ajudá-lo de alguma maneira.

Mas Temer está entre a cruz e a caldeirinha; não é segredo que ele fez de tudo para manter este encontro em sigilo, mas a notícia logo circulou pelos grandes veículos de imprensa.

Temer disse numa entrevista aos jornalões que não via nada demais em conversar com um investigado. Não demora até ele receber no Jaburu o Fernandinho Beira-Mar ou o Marcola.

E no país da hipocrisia, Temer quer fazer acreditar que um chefe de Estado pode conversar naturalmente com um réu em processos na Suprema Corte.

Para completar, Cunha negou o encontro quando o Planalto já o havia anunciado (isso depois da imprensa tê-lo antecipado).

A República desceu os seus últimos degraus.

Eduardo Cunha já deveria estar preso há muito tempo. O silêncio do STF é maquiavélico e a liberdade de Cunha é a salvaguarda do governo Temer. Se o Cunha cair atrás das grades, adeus golpe. Mas isso pode não acontecer até agosto.

Por quê?

Porque a Dilma precisa cair. Ou os senhores não se lembram de que Cunha só foi afastado após aceitar o pedido de impeachment contra Dilma?

Foi sobre estas coisas que Temer e Cunha trataram. O resto é simples conjectura.

1 Comentário

Deixe um Comentário!