Notícias

Dilma: golpe foi para livrar o PMDB da Lava Jato

Dilma: golpe foi para livrar o PMDB da Lava Jato

Dilma: golpe foi para livrar o PMDB da Lava Jato – Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Em visita à Paraíba, a presidenta Dilma Rousseff comentou a delação premiada de Sérgio Machado e disse que o impeachment é para evitar que a Lava Jato atinja o PMDB.

Do Estadão:


Dilma vê impeachment como tentativa de livrar PMDB da Lava Jato

Indagada sobre a delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado que cita diretamente o presidente em exercício Michel Temer, a presidente afastada Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira que um dos objetivos do processo de impeachment é evitar que a Lava Jato atinja integrantes do governo do PMDB e seus aliados, entre eles o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), alvo de pedido de cassação.

“Há uma tentativa que deu certo quando a solução Temer virou um processo de impeachment de evitar duas coisas. De um lado submeter (ao País) o que você acredita, a sua pauta. E a outra é impedir que o processo de investigação atinja integrantes do governo provisório”, afirmou Dilma depois de participar de um evento em João Pessoa.

A presidente afastada disse ainda não ter tido acesso ao teor da delação de Machado. Segundo ela, suas conclusões se baseiam em uma frase do senador Romero Jucá (PMDB-RR) gravadas pelo ex-presidente da Transpetro: “Tem que mudar o governo para poder estancar essa sangria”. Dilma reiterou que os acontecimentos posteriores ao seu afastamento deixam mais clara a “forte relação” entre Temer e Cunha.

A presidente iniciou ontem um giro de três dias pelo Nordeste, região onde teve a maioria dos votos nas eleições de 2010 e 2014 e mantém os melhores índices de aprovação.

Audiência

Acompanhada pelo governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), contrário ao impeachment, a petista participou de uma audiência pública convocada pela Assembleia Legislativa sobre a democracia brasileira que se transformou em um ato contra o governo Temer.

Para poder receber um número maior de pessoas, a audiência foi realizada no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, administrado pelo governo estadual. O local não estava completamente lotado, mas milhares de pessoas, boa parte militantes de movimentos sociais, foram manifestar apoio e ovacionaram Dilma.

Embora um dos objetivos da caravana pelo Nordeste seja reverter o impeachment no Senado, a chance de mudar o voto dos senadores paraibanos é mínima. Cássio Cunha Lima (PSDB), José Maranhão (PMDB) e Raimundo Lira (PMDB) são aliados de Temer e foram favoráveis ao processo.

(…)


Deixe um Comentário!