Notícias

Decreto de calamidade do Rio foi combinado com Temer

Decreto de calamidade do Rio foi combinado com Temer

Decreto de calamidade do Rio foi combinado com Temer – Foto: Beth Santos/ Prefeitura do Rio de Janeiro

A intenção do governador em exercício Francisco Dornelles é contornar a proibição do Estado de contrair novos empréstimos; ação teve o aval do presidente interino Michel Temer.

Saiu na Folha:


Decreto teve aval de Temer para agilizar liberação de R$ 2,9 bi para o RJ

Numa ação que teve o aval do presidente interino Michel Temer, o governo do Rio decretou nesta sexta-feira (17) estado de calamidade pública em razão da crise econômica por que passa o Estado.

A decretação foi a saída proposta pelo Rio para contornar a proibição de contrair novos empréstimos.

Os repasses estavam bloqueados por lei desde maio, quando o Estado anunciou um calote na Agência Francesa de Desenvolvimento.

Com a medida, receberá ajuda federal que lhe permitirá concluir obras e serviços ligados aos Jogos Olímpicos.

“Esse decreto tem o objetivo de chamar a atenção de toda a sociedade do Rio para o estado de calamidade pública em que vivemos, abrindo caminho para que possamos tomar medidas muito duras no campo financeiro”, disse o governador interino, Francisco Dornelles (PP), sem detalhar essas ações a tomar.

Os termos do decreto foram negociados em jantar entre Dornelles e Temer no Palácio do Jaburu, em Brasília, na noite de quinta (16).

Segundo Dornelles, ele pediu tropas federais para a época das eleições. “Pedimos também ajuda para a finalização do metrô e para todas as áreas de mobilidade”.

O socorro federal é estimado em R$ 2,9 bilhões (leia texto ao lado) e deve ser destinado à conclusão da linha 4 do metrô e aos gastos extras com segurança nos Jogos.

(…)


1 Comentário

Deixe um Comentário!