Blog do Mailson Ramos

Cunha vai manobrar até o cadafalso

Cunha vai manobrar até o cadafalso

Cunha vai manobrar até o cadafalso – Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados

Não bastassem as manobras regimentais, Eduardo Cunha conta com aliados que atrasam, não participam das sessões e quando participam, tumultuam o ambiente.

Se Eduardo Cunha não mais comandasse – mesmo a controle remoto – os seus apaniguados na Câmara, ontem (7), já se teria votado o parecer do relator Marcos Rogério (DEM-RO), que a propósito pede já a sua cassação.

É que a deputada Tia Eron (PRB-BA) sumiu! Ah, se ela soubesse o que o Movimento Negro da Bahia, que a elegeu, tem a dizer sobre tudo isso…

Não havendo como votar pela ausência da deputada e, por manobras regimentais de aliados, a sessão foi suspensa e retomará os seus trabalhos hoje.

O Cunha tenta se safar de todas as maneiras, mas a corda também lhe aperta o pescoço de todos os lados. Ontem se soube que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a cabeça de Cunha, Renan, Jucá e o tornozelo do Sarney.

É o PMDB maciço dentro do esquema de sangria da Lava Jato. Este fato é grave e não pode ser ignorado por Michel Temer, uma vez que os seus mais fortes aliados estão com as canelas mergulhadas em lama.

Diz o Ciro Gomes que onde tem sujeira, lá está Eduardo Cunha e toda esta patota do PMDB que cresceu sob a marca do fisiologismo e do clientelismo político. É o toma lá dá cá, a política de concessões de cargos, o espúrio signo da corrupção que foi aderido por outros partidos, inclusive o PT.

Este Eduardo Cunha não vive sem conspiratas, não se satisfaz sem que haja uma manobra (seja ela regimental ou escusa), não constrói algo que não seja para defenestrar os inimigos e aglutinar os aliados.

Vejam os senhores e senhoras o episódio da renúncia de Fausto Pinato (PP-SP) à Comissão de Ética. Ficou claro que aquela manobra deu maioria ao Cunha no Conselho. Assumiu no lugar dele esta Tia Eron que o Movimento Negro da Bahia quer muito reencontrar…

Para ser fiel à realidade e fazer justiça à língua portuguesa, não é mais interessante chamar de manobra o que faz Eduardo Cunha. O que ele faz é sim artimanha, em sentido nocivo, sinônimo de enganação.

Ontem, um dos mais exaltados deputados era o Wladimir Costa (SD-PA), que agrediu petistas, chamando-os de bandidos e, evidentemente, defendendo o Cunha, com aquela história de que ele não tem culpa no cartório.

Este deputado é um daqueles que não sobrevive a uma rápida pesquisa no Google: Justiça bloqueia bens do deputado Wladimir Costa, ‘Deputado dos confetes’, Wlad Costa foi o parlamentar que mais faltou às sessões da Câmara em 2015, STF recebe denúncia do MPF contra deputado federal Wladimir Costa.

Tudo isso foi encontrado só na primeira página de buscas do Google. São estes os que defendem aquele a quem Cid Gomes chamou de achacador.

Em tempo: Sobre a imagem do post… (04/05/2016 – Brasília – DF, Brasil – Presidente da Câmara, dep. Eduardo Cunha (PMDB-RJ) recebe parlamentares da Frente Parlamentar Mista de Combate à Corrupção).

1 Comentário

  • É o chamado criminoso moderno, que cria trust em vez de laranjas! No dicionário do crime, está presente de a até z! Prisão, inclusive para quem o protege!

Deixe um Comentário!