Notícias

PF prende 80 mulheres por protestos contra Tia Eron

PF prende 80 mulheres por protestos contra Tia Eron

PF prende 80 mulheres por protestos contra Tia Eron – Foto: Reprodução

Cerca de 80 mulheres ficaram detidas no aeroporto de Brasília por protestar contra a deputada Tia Eron (PRB-BA), aliada de Eduardo Cunha.

Engraçado. Quando os fascistas expulsam pessoas de restaurantes e as perseguem em qualquer lugar por sua posição política, é normal… Quando alguém protesta contra os golpistas, vai para a PF.

Tia Eron é aquela que passou a integrar o Conselho de Ética da Câmara, para julgar o processo de cassação do Cunha e disse que se simpatizava por ele. Ela se disse representante da Mulher Negra e foi questionada por Dina Lopes, no Geledés, em A deputada federal Tia Eron não me representa.

Saiu no Bahia Notícias:


Mulheres que protestaram contra Tia Eron são retidas em avião

O grupo de mulheres que protestou contra a deputada Tia Eron (PRB-BA) em um voo partindo de Brasília para Salvador foi conduzido para o posto da Polícia Federal no Aeroporto de Brasília no início da tarde desta terça-feira (10).

As passageiras estavam no voo 3437 da TAM e integravam uma delegação que participará da 4ª Conferência Nacional de Política para Mulheres na capital federal.  As manifestantes gritaram palavras de ordem contra a parlamentar, em menção ao seu voto favorável ao impeachment – na ocasião, Tia Eron afirmou representar “a mulher negra e nordestina”.

“Ô Tia Eron, ninguém aguenta, não vá dizer que você me representa”, gritava o grupo, antes da decolagem e no momento de embarque. De acordo com uma das delegadas, Cida Santos, 15 mulheres já foram liberadas, outras 10 aguardam do lado de fora da unidade e 60 ainda permaneciam na aeronave por volta das 14h40.

“Só somos umas 10 aqui fora para 60 presas. Estamos presas no avião, a TAM nos denunciou à PF dizendo que colocamos o voo em perigo. Estão tomando o nosso nome e número do documento. Vamos descer para depor”, informou Cida, que acrescentou que advogados já foram acionados para resolver o caso. A Polícia Federal confirmou a situação, mas não informou a quantidade de pessoas detidas para esclarecimentos e quantas foram liberadas.


1 Comentário

Deixe um Comentário!