Blog do Mailson Ramos

Golpe consumado: Dilma será afastada da presidência

Dilma está afastada da presidência

Dilma será afastada da presidência – Foto: Marcelo Camargo/ABr

O Congresso Nacional consumou o golpe de Estado que afasta, neste momento, a presidenta da República, a senhora Dilma Vana Rousseff por 180 dias. O golpe foi consumado quando saiu da Câmara.

A inexorabilidade do golpe foi incontestável. Andou como um corcel negro a passar por cima de tudo e a deixar marcas muito profundas nisso que se chama de democracia. As rupturas são rasgos tão evidentes que logo serão percebidos pela maioria dos brasileiros, mesmo aqueles que concordaram com esta sanha de intolerância contra a presidenta da República.

A Constituição Federal, pela qual dizem prezar os golpistas, foi achincalhada como livro velho. Desrespeitada, foi também atirada ao lixo com os 54.501.118 da presidenta Dilma Rousseff, em 2014. Em nome de interesses próprios e por desvio de finalidade – nascido maculado – este golpe (impeachment sem crime de responsabilidade) colocará no poder uma turma que o voto popular não elegeu.

O senhor Michel temer (aqui jamais será tratado como presidente da República) se prepare para a enfrentar as ruas e uma oposição feroz; não pode ter vida fácil um político que não tem apoio senão das forças hegemônicas. Que ascendeu ao poder graças a uma traição e uma chantagem. Podem não ser perfeitas as promessas de que Temer vai enfrentar uma oposição monolítica, mas elas são de pedra e cal.

Que o mundo saiba sobre o que ocorre hoje no Brasil. Que amanhã, os historiadores não façam como o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) que pediu a Paulo Paim (PT-RS) para retirar das notas taquigráficas a palavra golpe proferida pelo Premio Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel, ao discursar no Senado. Que um dia, democracia não se esqueça de Dilma Rousseff, assim como esqueceu por muito tempo de Jango.

Porque a história cobrará a cada um de nós o mau passo dado.  E cobrará duplamente a cada golpista.

Deixe um Comentário!