Notícias

Senador: governo Temer nascerá comprometido

Senador: governo Temer nascerá comprometido

Senador: governo Temer nascerá comprometido – Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Hélio José (PMDB-DF) afirmou que o governo de Michel Temer nascerá comprometido pelo pacto que fez com Eduardo Cunha e com os empresários da Fiesp.

O senador do PMDB do Distrito Federal, Hélio José, afirmou que o vice-presidente, Michel Temer, já fez pacto com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e com empresários da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), antes mesmo de a discussão sobre o impeachment chegar ao Senado. “Ele teve que assinar compromisso com bandidos do Cunha e pessoal do grande empresariado”, disse, em entrevista a blogueiros.

Hélio José fez esta denúncia ao comentar que está ainda indeciso sobre o voto contra ou a favor do afastamento da presidenta Dilma Rousseff: “Não quero correr risco de fazer e depois me arrepender (…) Não será uma posição ‘Maria vai com as outras’”.

Um dos motivos da indecisão do senador é justamente o projeto que seria implementado em um eventual governo Temer. “Se o Temer pudesse assumir um programa nosso, do PMDB, seria ótimo”. No entanto, por conta dos compromissos já firmados com o setor empresarial e aliados de Cunha, isto não seria possível, avalia José.

“Acho que vão chorar lágrimas de sangue para o PT voltar daqui a dois anos. Quando precisar tirar os benefícios – vai ser isto que vai acontecer – não tem chance de melhora (…) Quando o governo estiver arrochando todo mundo, quero ver este povo na rua defendendo Temer e Cunha”, afirmou.

Para ele, a “dor no calcanhar” de cortes no Estado de bem-estar social “vai subir no coração”. O senador avaliou ainda que a votação do dia 17 na Câmara foi desonesta: “teve gente cuspindo no prato que comeu”.

Ouça abaixo a entrevista completa:

No Senado, já foi lançado o Comitê pró-Democracia para trabalhar para barrar o golpe e esclarecer a opinião pública sobre os riscos do impeachment de Dilma Rousseff.

O comitê é formado por integrantes da Frente Brasil Popular, da Comissão Justiça e Paz, da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, pelo Movimento Nacional de Direitos Humanos, senadores e sindicatos. No ato de lançamento, estavam presentes os senadores Paulo Paim(PT-RS), Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Douglas Cintra (PTB-PE), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Lindbergh Farias (PT-RJ).


Da Agência PT de Notícias.

Deixe um Comentário!