Notícias

Cunha recebeu repasse de US$ 5,1 milhões, diz delator

Cunha recebeu repasse de US$ 5,1 milhões, diz delator

Cunha recebeu repasse de US$ 5,1 milhões, diz delator – Foto: Valter Campanato/ABr

O empresário Leonardo Meirelles disse ter comprovantes de depósitos bancários, totalizando US$ 5,1 milhões; dinheiro tinha como destinatário o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Enquanto isso, ali mesmo na Câmara, corre um processo de impeachment assinado, coordenado e organizado por Cunha.

Do G1:


Delator cita no Conselho repasse de US$ 5,1 milhões que seria para Cunha

Em depoimento ao Conselho de Ética da Câmara nesta quinta-feira (7), o empresário Leonardo Meirelles disse ter comprovantes de depósitos bancários, totalizando US$ 5,1 milhões, de valores que recebeu em suas contas no exterior e que teriam como destinatário final o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Meirelles afirmou que transformou esse dinheiro em reais e o entregou em espécie ao doleiro Alberto Youssef, que depois informou a ele que seria destinado para o parlamentar.

Meirelles disse aos deputados do colegiado não ter feito nenhum depósito diretamente em contas de Cunha e relatou não saber se ele tem ou não conta no exterior.

À tarde, Cunha disse não ter “nada a ver” com o dinheiro citado por Meirelles. “Esse evento já foi publicamente comprovado que não tem nada, absolutamente nada a ver comigo”, afirmou o presidente da Câmara.

Delator na Operação Lava Jato, Meirelles é ex-sócio de Youssef e cedia empresas para que o doleiro fizesse repasses de recurso ao exterior que seriam destinados depois a supostos beneficiários de propina.

Cunha é investigado no Conselho de Ética pela suspeita de manter contas bancárias secretas no exterior e de ter mentido sobre a existência delas em depoimento à CPI da Petrobras e de não as ter declarado no Imposto de Renda. O presidente da Câmara nega ter conta, mas apenas o usufruto de fundos geridos por trustes.

Meirelles contou, porém, que, a pedido de Youssef, recebeu três transferências em 2012 de uma empresa do empresário Júlio Camargo, totalizando US$ 5,1 milhões, na conta de uma empresa sua, chamada RFY, na China. Ele relatou que transformou esse dinheiro em reais e o entregou em espécie a espécie a Youssef.

Em uma das vezes, havia um entregador aguardando para pegar o dinheiro com Youssef e levá-lo para um condomínio na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Segundo Meirelles, esse emissário era o agente afastado da Polícia Federal Jayme Alves de Oliveira Filho, conhecido como Jayme Careca. A residência de Cunha no Rio fica em um condomínio na Barra.

Na ocasião, Meirelles disse que não sabia o destinatário do dinheiro, mas que, dias depois, em um almoço informal, Youssef disse que os US$ 5,1 milhões seriam destinados a Cunha. Relatou ainda que, quando teve conhecimento das delações do próprio Youssef e do Júlio Camargo, associou as acusações feitas por eles contra Cunha com as operações que tinha feito.

“Uma semana após a operação, almoçando com o Alberto, nesse mesmo dia eu vi o Júlio [Camargo] saindo do escritório do Alberto, fomos almoçar e ele me disse: ‘Você nem imagina a pressão que eu estava sofrendo’. E disse que era do investigado [no Conselho de Ética], que era de Eduardo Cunha”, afirmou.

Segundo Meirelles, após virem à tona as delações do Júlio Camargo e de Youssef, que mencionavam esse pagamento de propina a Cunha, ele pediu autorização ao juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, para buscar extratos na China das transações bancárias e que toda a documentação foi entregue à Procuradoria.

De acordo com a investigação dos procuradores, os recursos dizem respeito a propina recebida por Cunha em contratos da Petrobras de dois navios-sondas da empresa coreana Samsung Heavy Industries Co. e da japonesa Mitsui.


2 Comentários

  • O pior neste mosso Brasil é quantidade de partido que. Tem e qua di tem eleiçao Para presidente o governadores é preciso ter aliança is desvios de verbas começam Ali . Estas quantidade de partidos Sao criados exatamentes Para levarem vantagens somente um Jumento la no serrado nao percebi isso.acorda brasileiros temos que trocar talvez 99 % deste tipos de politicos que gosta de levar vantagens falando em nome do povo que dormem e nao percebem,que seus direitos nao Sao validos em horas nenhuma!

  • Se EU Como pai robo uso drogas estrupo etc qual moral venho ter em chamar atençao de meus filhos pot exemplo,assim está acontecendo a maioria dos politicos comprometidos erros dad mesma propoçao o piores,qual moral tenham Para isto

Deixe um Comentário!