Notícias

Alckmin nomeia investigado na Máfia da Merenda

Alckmin nomeia investigado na Máfia da Merenda

Alckmin nomeia investigado na Máfia da Merenda – Foto: Divulgação

O governado Geraldo Alckmin (PSDB) nomeou Fernando Padula, investigado na Máfia da Merenda para novo cargo. Já imaginou se acontecesse com um governador petista?

Saiu no G1:


Governo Alckmin dá novo cargo a investigado na merenda

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) nomeou Fernando Padula, investigado na fraude da merenda e ex-chefe de gabinete da Secretaria da Educação, como coordenador do Arquivo Público do Estado de São Paulo. Ele nega a acusação de ser receptor de propina.

O decreto de nomeação foi publicado no Diário Oficial do último dia 21. Ele assume a vaga de Izaias José de Santana, exonerado do cargo, e toma posse na sexta-feira (29).

Padula deixou a chefia de gabinete da Educação em janeiro, quando passou a ser investigado pela Operação Alba Branca, que apura a fraude na merenda.

Segundo o Ministério Público, uma cooperativa de agricultores, a Coaf, assinou ao menos R$ 7 milhões em contratos com 21 prefeituras, além do governo estadual, somente entre 2014 e 2015, para o fornecimento de alimentos e suco para a merenda. Parte desse valor, no entanto, era usada no pagamento de intermediários e agentes públicos que atuavam no sentido de facilitar ou fraudar as licitações para beneficiar a cooperativa.

Em fevereiro, a Justiça determinou a quebra de sigilo bancário e fiscal de Padula e do presidente da Assembléia Legislativa de São Paulo, deputado Fernando Capez, e de Luiz Roberto dos Santos, o Moita, ex-chefe de gabinete da Casa Civil.

Padula foi citado por investigados como “o nosso homem na secretaria”. Ele já negou ter participado do suposto esquema.

Ao G1, o governo do estado informou que “a Corregedoria Geral da Administração concluiu a primeira etapa da apuração de envolvimento de servidores e não foram comprovados os fatos atribuídos a Padula e constantes das denúncias”.

“Fernando Padula Novaes é funcionário de carreira do Estado, com 17 anos de serviços prestados à administração pública”, diz ainda a nota.

(…)


1 Comentário

  • Política e politicalha não se confundem, não se parecem, não se relacionam com a outra.antes se negam, se repulsam mutuamente. a política é a higiene dos países moralmente sadios. A politicalha, a malária dos povos de moralidade estragada.
    Rui Barbosa

Deixe um Comentário!