Blog do Mailson Ramos

A onda fascista no Brasil já pariu o ódio

A onda fascista no Brasil já pariu o ódio

A onda fascista no Brasil já pariu o ódio

Depois de muito de tempo, se pode ver um horizonte carregado de ódio, onde também viceja uma aversão à esquerda; a questão não é mais política e muito menos partidária. Vive-se uma crise de caráter.

Neste momento em que os ânimos estão exaltados, os oposicionistas procuram representar os ofendidos, pacíficos, respeitosos com a ideologia alheia. Não combina com a personalidade fascista destes grupelhos que só sabem agitar, que costumam expulsar as pessoas de restaurantes e espumar de ódio pelo canto da boca.

O ódio existe de parte a parte, mas ele é figadal quando diz respeito ao PT. A incitação antipetista existente no conteúdo midiático é pólvora para fazer guerra sem armistício nos próximos dois anos. E não vai ser uma pessoa a responsável por exigir da sociedade um pensamento amadurecido que agora ela não tem. E como apelar para a coletividade se também agora ela inexiste?

Há três semanas acontecia a manifestação em frente ao Fórum da Barra Funda, onde o Lula não foi depor. A notícia de que um manifestante, dirigente da CUT, tinha sido atingido trouxe ao Nossa Política os mais grosseiros comentários que se possa imaginar sobre o fato noticiado. Foi quando dissemos que o ódio a Lula é figadal e patológico.

Para Mino Carta, a questão é ódio de classe. Naturalmente não podemos nos esquecer dos bonecos de Lula e Dilma, pendurados a uma corda pelo pescoço, num viaduto de São Paulo, em plena manifestação de agosto de 2015. Ou dos manifestantes que estavam armados até os dentes em frente ao Palácio do Planalto em meados de novembro.

Não há perspectiva de diálogo se nem mesmo o Chico Buarque, com toda a sua gentileza, conseguiu se ouvido por moleques bobos de playground. Vivemos tempos bicudos em que, reivindicando o patriotismo, um jovem desfila com a bandeira dos EUA sobre as costas. E ele quer a queda da presidenta Dilma sem saber quem é o vice-presidente da República?

Desinformados são a maioria? Por certo que sim. Ou de onde sairia a ideia de um cidadão despachar para a Câmara dos Deputados um pedido de impeachment contra a presidenta Dilma, alegando que ela colocou um “chip” em sua cabeça? É assombrosa a perspectiva de que a mídia transformou o brasileiro num receptáculo de desinformação. O que pode resultar de operações midiáticas e espetaculosas como a condução coercitiva imposta ao Lula?

Não pense a velha mídia que os resultados desta massificação da má notícia afetarão apenas o governo. Para tudo se paga um preço. Vargas foi massacrado pela mídia, por seus algozes políticos e por setores conservadores da sociedade de então. Vivo sairia para exilo; morto, destruiu a imediata sanha golpista que floresceria dez anos mais tarde, em 1964. O Brasil vive um momento muito parecido.

E é preciso compreender que o processo político – tal como nos é mostrado por esta mídia vil – não ajuda a pensar o Brasil; não interessa se não formos capachos dos americanos, se não nos rebaixarmos aos pés do FMI e dos países que deram certo diferentemente de nós. É assim que eles nos querem. Mas para responder não precisa de ódio. Precisamos de combatividade no campo das ideias e da intelectualidade.

Quando o Michel Temer fala em alguém para unificar o país, envia um sinal ao PSDB de que o caminho é tacar fogo em tudo porque ele estará pronto para governar até mesmo as cinzas, tão logo a Dilma caia. E se for preciso deixar o país em cinzas no chão, a oposição não vai votar um mísero projeto. E assim, eles conseguem insuflar os ânimos dos seus manifestantes.

Para evitar qualquer tipo de conflito e depois o discurso da vitimização dos manifestantes de Direita, a Esquerda deve procurar outros pontos para também realizar os seus protestos pacificamente, porque isso é constitucional. De resto, o Brasil ainda vai amargar péssimos paladares por causa desta onda não mais protofascista. Escancaradamente fascista.

3 Comentários

  • Excelente artigo!!hoje, ao ler comentários a respeito das manifestações percebi o quanto as pessoas que fazem oposição ao governo Dilma externalizam seus ódios. Chega a ser assustador!! Comentários carregados de preconceitos-em todos os aspectos possíveis. E, o que se pode corroborar realmente ser um antagonismo de classe. Ódio desenfreado aos movimentos sociais, as organizações de classe, enfim a parcela da população que tanto fora esquecida ao longo da história do Brasil devido à política neoliberal dos governos tucanos. É estarrecedor visualizar comentários sem embasamento teórico algum!!
    Senhores e senhoras, graças aos movimentos sociais e de pessoas que muito lutaram no regime militar é que vcs podem sair às ruas e manifestar suas diversas opiniões. Portanto, respeitem os movimentos sociais e as lutas das minorias!!!Todos os cidadãos têm direito a emancipação social!!! A burguesia conservadora não aceita os inumeros investimentos na área social ao longo desses anos.
    Essa verdade dói!! É muito difícil sua aceitação, não é mesmo??

  • Até que enfim o povo brasileiro está entendendo que o nosso país hà muito mas,hà muito mesmo sempre foi governado por mafiosos que só pensam em si próprio, nunca governaram para o povo. A nossa Querida presidenta é a que menos tem culpa. Viva DILMA, e mais respeito com LULA, O melhor presidente que o nosso país ja teve. Abaixo psdb e pmdb, que na minha opinião são os dois partidos que mais se aproveitaram da ingenuidade do nosso povo até então,ja passou da hora de dar um basta nesses mafiosos inescrupulosos covardes, fora aécio, fora cunha e seus comparsas.

  • hilton fraboni, com esse comentário você já mostra a destilaria de ódio dos PERDEDORES, você já ouviu falar em Furnas, Banestado,trensalão,FHC e seus apartamentos no exterior, helipóptero,desvio de merendas,triplex em Paraty. Dia 13 de março vá bater panelas.Assim você mudará o BRASIL.

Deixe um Comentário!