Notícias

Mello ironiza argumento de Sérgio Moro

Mello ironiza argumento de Sérgio Moro

Mello ironiza argumento de Sérgio Moro – Foto: Valter Campanato/ABr

Para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, juízes não são legisladores e muito menos justiceiros. Ordem de Sérgio Moro contra Lula foi ‘ato de força’.

Saiu no Pragmatismo Político:

***

Marco Aurélio Mello ironiza argumento de Sérgio Moro para condução coercitiva

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Marco Aurélio Mello fez críticas contundentes à decisão do juiz Sergio Moro de conduzir coercitivamente o ex-presidente Lula para depoimento.

“Condução coercitiva? O que é isso? Eu não compreendi. Só se conduz coercitivamente, ou, como se dizia antigamente, debaixo de vara, o cidadão de resiste e não comparece para depor. E o Lula não foi intimado”, afirma ele. As informações são da coluna de Monica Bergamo na Folha de S.Paulo.

O ministro diz que “precisamos colocar os pingos nos ‘is’. Vamos consertar o Brasil. Mas não vamos atropelar. O atropelamento não conduz a coisa alguma. Só gera incerteza jurídica para todos os cidadãos. Amanhã constroem um paredão na praça dos Três Poderes.”

Mello ironiza o argumento de Moro e dos procuradores de que a medida foi tomada para assegurar a segurança de Lula.

“Será que ele [Lula] queria essa proteção? Eu acredito que na verdade esse argumento foi dado para justificar um ato de força”, segue o magistrado. “Isso implica em retrocesso, e não em avanço.”

O fato de se tratar de um ex-presidente agravaria a situação, segundo ele.

Para Mello, o juiz Moro “estabelece o critério dele, de plantão”, o que seria um risco. “Nós, magistrados, não somos legisladores, não somos justiceiros.”

O ministro afirma ainda: “Se pretenderem me ouvir, vão me conduzir debaixo de vara? Se quiserem te ouvir, vão fazer a mesma coisa? Conosco e com qualquer cidadão?”

Ele segue: “O chicote muda de mão. Não se avança atropelando regras básicas”.

***

4 Comentários

  • É por declarações dessa natureza que reconhecemos a cegueira da justiça. Vossa Excelência o Ministro Marco Aurélio deve se deter a cumprir a Constituição Federal, que diga de passagem é falha em comparação a Justiça que todos gostaríamos de ter. Só por esse fato a opinião dele é infundada. O Ministro acredita em retrocesso e seu comentário dá ares que se está conduzindo o processo da Lava a Jato de forma a atropelar a Lei. Ora, ora a situação do país é dramática no que diz respeito a moral, a politica e a economia. Precisamos chegarmos aonde nunca chegamos então precisaremos fazer coisas que nunca fizemos. Desculpe a expressão, mas esse blá,blá,blá sabemos onde termina. Impunidade!!! Mais assombroso é o expediente da delação premiada, usada pelo o Juiz Moro, porque cansou de investigar, processar e ver todos os envolvidos, soltos tempos depois. É de domínio de todos que já há elementos para impeachment e prisão para Dilma e Lula. Mas se mandarmos como manda a lei brasileira eles serão soltos logo ali adiante. Comentário digno Excelência, de um patriota, seria ou votamos uma nova Constituição Federal ou pode soltar todos porque nossos códigos não são eficientes contra essas quadrilhas de terroristas que estão assaltando a Nação.

  • Maria a mídia (golpista) e um juiz doente mental, louco por holofotes,não tem poder nenhum , nós as PESSOAS que queremos um BRASIL melhor, é que temos poder.Em 2018 eles sentirão na péle,o que estão fazendo.Esse juiz (tucano) está cavando a sepultura do partido que ele tanto defende (psdb).Aguarde e você verá.

  • estou apavorada com o poder da mídia e de um Juiz justiceiro , maldoso, obsessivo, perseguidor e que adora holofotes….um doente …… a direita amparada pela mídia e com as ações deste Juiz a seu favor, estão destruindo uma nação inteira, promovendo o ódio, a intolerância e desmontando nossa economia para denegrir a imagem e justificar tanto rancor e injustiças contra a esquerda ………..Deus salve nosso País de tanta maldade e Dê coragem aos nossos líderes

Deixe um Comentário!