Blog do Mailson Ramos

Lula é a jararaca que a Lava Jato não matou

Lula é a jararaca que a Lava Jato não matou

Lula é a jararaca que a Lava Jato não matou – Foto: José Cruz/ABr

A Lava Jato disse a que veio. Até então havia um desfoque nas investigações que desviava de Dilma e Lula. Agora as cartas estão na mesa.

O Lula não é intocável e não está acima da lei; aliás, esta prerrogativa é que fundamenta o discurso dos antipetista e inclusive dos procuradores do MPF.

Não tendo mais foro privilegiado, o Lula é cidadão comum, sobre o qual pode incorrer qualquer penalidade por infração cometida.

Ocorre que o Lula sempre prestou depoimentos e se dispôs a atender as solicitações dos órgãos do judiciário.

Não há razão de ser o aparato policial que o cercou na manhã de hoje; estamos falando de um homem de setenta anos que até então atendeu cortesmente a todos os pedidos de comparecimento à justiça.

O circo midiático criado desta vez extrapolou todos os limites; os ânimos foram acirrados e a militância foi para a rua. Os antipetista também se dirigiram a Congonhas, em São Paulo, e houve tumulto entre as duas forças.

Chegamos, portanto, a um ponto de não retorno: a Lava Jato escancarou aquilo que os blogs progressistas sempre insistiram em dizer: o alvo é derrubar a Dilma e inviabilizar a eleição do Lula em 2018.

A força utilizada só se fez necessária para uso midiático e político desta operação que apelidaram de Aletheia. E tudo tem a mão de Sérgio Moro e dos procuradores do MPF que na manhã de hoje revelaram o já revelado:

Disseram que “a imprensa sabe de tudo”. E um deles pareceu irritado quando se falou que o Blog da Cidadania, do Eduardo Guimarães, havia antecipado o festim deste circo mambembe.

O Procurador Carlos Fernandes Santos Lima disse várias vezes que os vazamentos atrapalham a investigação. E que vai punir os vazadores. Se assim for, bom seria que ele começasse por Diego Escosteguy, editor-chefe da Época, que já sabia da operação ainda pela madrugada de hoje (04).

É evidente que a velha mídia estava de sobreaviso. Estava preparada para um amanhecer que, como disse o Escosteguy, tinha “tudo para ser especial, cheio de paz e amor”.

Está claro que este sistema foi criado dentro do governo petista por forças conservadoras que o repugnam; no ministério da Justiça forjou-se a ideia de uma luta republicana contra a corrupção que só investigou e investiga um lado da história.

Com a queda do Cardozo e a afronta direta de Lula aos Marinho no aniversário do PT, no Rio de Janeiro, estas forças reagiram e reagem com a mesma força e ímpeto dos militares em 1964: rasgaram a Constituição e pisotearam sobre o Estado de Direito.

E podem anotar: o novo ministro da Justiça, o senhor Wellington César vai passar maus bocados nestes primeiros momentos à frente da pasta. No início da semana, em editorial, O Globo já havia mostrado que ministro não manda nada.

Os procuradores também apontaram como “indício de irregularidade” o fato de que as palestras de Lula eram pagas com valores superiores “aos pagos pelas palestras do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso”.

Por que será hein? Será que eles querem comparar o Lula ao FHC?

Em tempo: O Lula disse em entrevista na sede do PT de São Paulo que “Se quiseram matar a jararaca, não acertaram na cabeça, acertaram no rabo e a jararaca está viva”.

Deixe um Comentário!