Blog do Mailson Ramos Mídia

A irresponsabilidade de Moro atiça o conflito social

A irresponsabilidade de Moro atiça o conflito social

A irresponsabilidade de Moro atiça o conflito social – Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

A irresponsabilidade de Moro atiçou o conflito entre civis e colocou as instituições do judiciário em xeque. Até onde pode ir um juiz federal de primeira instância?

Chegará o dia em que a fúria – das duas partes – será incontrolável e fugirá do domínio das autoridades; no ano passado atiraram uma bomba no portão do Instituto Lula. Ontem o mesmo portão foi pichado, segundo fontes, por três jovens e apoiados por quem passava de carro gritando palavras de ordem contra Lula.

A mídia, que também faz seu trabalho grotesco de produção de sentido, será a primeira a se eximir de culpa quando a turba entrar em combate entre si.

Ontem foi somente um exemplo do que pode acontecer quando, de forma desnecessária, se coloca um mito em xeque. O Lula não está acima da lei, aliás, nenhum brasileiro está.

Entretanto, ele também não sozinho. Nunca esteve. Milhões de brasileiros ainda o apoiam e seriam capazes de revirar este país de cabeça para baixo para defendê-lo.

Em poucas horas – não precisou de muita organização – as forças da esquerda se mobilizaram em torno de Lula e não seria exagero considerar a possibilidade de conflito entre civis.

Tudo por causa de um mandado de condução coercitiva.

Sobre isso, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, traçou o seguinte comentário: “Só se conduz coercitivamente, ou, como se dizia antigamente, debaixo de vara, se o cidadão resiste e não comparece para depor. E o Lula não foi intimado”.

Está claro que o juiz Sérgio Moro cometeu uma arbitrariedade. Mais uma.

E a sua irresponsabilidade poderia resultar em situações mais trágicas envolvendo aqueles que defendem e criticam o Lula. Estas partes não se toleram e as duas sempre vão existir. É evidente que os ânimos extremados pela mídia colocam as posições políticas em campos de guerra.

Aliás, durante a programação da TV Globo, ontem, os apresentadores repetiam que o que estava acontecendo “era muito importante” e por isso as pessoas deveriam ficar ligadas. Importante de que ponto de vista?

A emissora dos Marinho não escondeu sua posição. Ontem foi mais partidária do que toda a oposição. Não há exagero quando se diz que a Globo é um partido ideológico navegando de acordo com as suas necessidades de sobrevivência.

A irresponsabilidade conjunta da mídia com o judiciário, se mais uma vez repetida, poderá provocar estragos que o Brasil já viu e reviu.

O tempo dos juízes justiceiros já passou. E alguém precisa avisar ao Dr. Moro.

8 Comentários

  • A guerra já está declarada e será no dia 13. E quem será o responsável pela ira que está sendo destilada por ambos os lados? Um juíz escroto querendo ganhar mais um troféu? Aguardaremos os acontecimentos e desejo que não haja consequências irreversíveis .

  • Se o judiciário não tomar pulso ,quem deveria tomar ? Os militares ? Eu não entendo certas pessoas que criticam pois não sabem da gravidade dos fatos ,o judiciário acordou em cima da hora ,pressionado por todos , interno e externamente ,e Sr. MORO não tem rabo preso com ninguém e nem tendencioso a meu ver ,por enquanto .Numa casa de família quem são responsáveis por tudo ,são os pais ,e num país quem é o responsável pelas famílias ,seria o presidente que responderia por tudo e todos ,é o correto .Então mesmo que não comprove nada contra o Sr. Lula ´na pior hipótese ,ele seria conivente e ou omisso com a situação e aonde está seu caráter pois ele veio de classes mais humildes e sabe como é situação dos mais pobres e povo voltou a ficar sem esperança ,ou será que ele se acha uma pessoa toda poderosa ,intocável e carismática como um DEUS .Para mim ele e um hipócrita e falastrão ,sou trabalhador da iniciativa privada e vejo a covardia que muitas empresas fazem pois quando vc atinge um nível salarial satisfatório na profissão ,algo acontece ou e a empresa que vai mal entre aspas ou e o governo que rouba e arroxa a economia ,e fica sem o emprego.E quem é o culpado ou responsável ? Voltamos ao ultimo estagio ,pois teremos que pagar com impostos as indenizações lá fora dos acionistas estrangeiros que investiram na PETROBRÁS e outras ou entregar partes de propriedade das mesmas e agora o governo precisa de dinheiro ,privatizando mais estatais pra fazer caixa ,ou seja a riqueza da nossa mãe PÁTRIA está indo pro ralo .Eu fui contra a copa do mundo aqui no BRASIL, pois toda a fortuna imensa gasta deveria ter ido pra saúde e educação ,ainda bem que a seleção entregou a copa pro os alemães ,senão não iria aparecer os podres e toda a roubalheira da política ,enfim está caindo toda a máscara corrupta dessa classe que se acha acima da lei .Mesmo que o povo soubesse votar ,será que vai endireitar os meliantes ,não estaria na hora de impor leis mais rígidas e severas para os políticos no âmbito jurídico ?

  • Valeria Maia, primeiramente parabéns, eu nunca tinha visto coxinha usando óculos, seu argumento é próprio de quem está com o balde de água, e não sabe onde é o incêndio. Nós da esquerda fomos a escola, e jamais escreveríamos (TODAS AS INTIMAÇÃO) Por favor em 2018 não vote no LULA, procure um candidato com mais cultura vote BOLSONARO.E teremos o Brasil que você deseja. PT saudações.

  • Não acho falta de responsabilidade
    Devemos respeitar a todas as pessoas mas ninguém está acima da lei e de ninguém. Se deve prova que não deve. O Lula não é bobo ou mau acessorado. Também não e Santos. Se não deve porque entrou com pedido pra não ser interrogado? Lei é Pra todos se errou tem de pagar a enpresa que eu trabalhava fechou as portas o lula e os outros ladroes estão com os bolsos cheios.

  • Moro cometeu um equivoco sem precedentes ao decretar a condução coercitiva do ex-presidente Lula. Afinal, além de não haver nenhuma intimação onde o mesmo deixou de acatar, ainda ateou fogo próximo a um barril de pólvora que pode explodir a qualquer momento.

    Tal equivoco, pode sem dúvidas colocar a ordem pública em risco ainda maior do que o que já existe com a falta de segurança em todos os cantos deste país. Exceto para as autoridades, inclusive o juiz Moro.

    Até que resposta da militância do PT está sendo moderada diante do fato. O magistrado teria que levar em consideração, além do que já foi mencionado, o fator de que a condução coercitiva foi imposta a um ex-presidente de uma envergadura nunca antes vista em nosso país. Razão pela qual, mesmo que haja alguma prova contundente contra o ex-presidente Lula, a ponderação seria a decisão mais acertada a ser tomada por Moro, e assim, a quebra da ordem pública não teria sido incitada.

Deixe um Comentário!