Notícias

Instituto Lula: JN edita áudios de Lula

Instituto Lula: JN edita áudios de Lula

Instituto Lula: JN edita áudios de Lula – Foto: Divulgação

A Globo editou áudios das gravações de Lula. Os grampos foram editados, teve partes escondidas, manipuladas e colocadas fora de contexto. No final deste post todos os áudios na íntegra.

O áudio da conversa do Lula com Wellington Dias é o mais interessante. Nele Lula diz: “Eu jamais irei pro governo pra me proteger”. Este a Globo suprimiu em seu noticiário.

Do Instituto Lula:

O Jornal Nacional não produz grampos, mas edita, esconde e manipula

Nas últimas edições do Jornal Nacional, a Rede Globo tem insistentemente reproduzido trechos editados de grampos telefônicos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao perceber que esses áudios são mais uma prova de que o ex-presidente jamais praticou nenhum ato ilegal, a emissora não se contentou em fazer apenas jornalismo isento. Vendo fracassada a tentativa de incriminar o ex-presidente, restou à emissora atacar a imagem de Lula, suprimindo o outro lado, fazendo interpretações ilógicas e sensacionalistas das conversas e, pior, editando os áudios para eliminar trechos fundamentais das falas de Lula.

O apresentador William Bonner terminou a edição de quinta-feira (17) defendendo a Rede Globo dos protestos que vêm sofrendo no país todo: “a imprensa não produz grampos”. É verdade. Mas, esconde e manipula quando não gosta da informação, voltando a fazer hoje, em 2016, o que fez em 1989 e tantas outras vezes quando este país era governado por ditaduras.

Na mesma quinta-feira, dia 17, a Globo reproduziu o seguinte trecho de uma conversa entre Lula e o cientista político Alberto Carlos Almeida.
Acompanhe a manipulação:

O áudio, segundo a Globo:

Alberto Carlos: Eu acho, tá, tem uma coisa que tá na mão de vocês, é ministério, acabou. Agora, você tem uma coisa na tua mão. Você, o PT, a Dilma… Vai ter porrada? Vão criticar? E daí? Numa boa, você resolve outro problema, que é o problema da governabilidade. Você e Dilma, um depende do outro. Pô, tá esperando o quê? Que arranjo vocês estão esperando?

Lula: Não, não tô esperando nenhum arranjo não. Pra mim é muito difícil essa hipótese. Na verdade, ela já ofereceu, sabe? Mas eu vou ter uma conversa hoje, que, depois eu te ligo.

Pois veja agora o resto do áudio.

O trecho que a Globo tirou do áudio para distorcer a informação:

Lula: Deixa eu te falar uma coisa. Eu até acho que ele deve fazer para ver o que acontece. Porque eu quero… eu tou vivendo uma situação de anormalidade. Ou seja, esses caras podem investigar minha conta na casa do caralho que eles não vão encontrar um centavo. Esses caras sabem que eu não tenho apartamento, esses caras sabem que eu não tenho a chácara. Esses caras sabem que não só eu fiz muita palestra como eu fui o mais bem pago conferencista do começo do século 21. Só eu e o Clinton, e não sei se o Stiglitz depois. Agora, se o cidadão começa a levantar suspeita de tudo isso… eu quero ver como é que eles vão provar que eu tenho uma chácara, que eu tenho um apartamento. Porque alguém vai ter que pagar pra mim ter, eu não posso ter sem pagar, entendeu?

“O que é bom a gente fatura, o que é ruim a gente esconde”

Revivendo uma prática histórica da emissora, o Jornal Nacional tem se esforçado muito para esconder diversos trechos dos grampos telefônicos. Você não vai ver, por exemplo, este trecho da conversa entre Lula e o governador do Piauí, Wellington Dias, do PT:

Lula: Deixa eu te falar. Eu vou ter uma conversa com ela porque não é fácil. Não é uma tarefa fácil. Eu jamais irei pro governo pra me proteger.

Wellington Dias: Não, eu sei. Mas não é pra isso. Isso que você está fazendo é uma coisa excepcional, é fantástico o que você está fazendo. Acho que dá resultado, se caminhar nas duas direções. Isso que você está fazendo junto àquelas medidas da economia que a gente está tratando. Estou aqui pra falar com ela disso.

Nada a esconder

Sem nada a esconder, o Instituto Lula oferece os links dos áudios na íntegra para que todos possam ouvir o verdadeiro conteúdo das conversas:


1 Comentário

  • Ontem dia 21mar16, no jornal da globonews na edição das 18hs, a jornalista Leilane Newbart, a ruiva, tinha como convidado especial o professor Marco Aurélio Braga, professor de economia da universidade do estado do rio de janeiro, ao entrevistá-lo, ele fazia colocações equilibradas sobre os novos projetos do ministro Barbosa sobre as metas de incentivo ao crecimento economico do país, e sempre atropeladamente era intenrrompido pela jornalista, ´pois ela colocava sempre os gastos excessivos do governo e a falta de envergadura politica da presidente Dilma à frente deste segundo mandato, e o equilíbrio das contas da previdência, e ele colocando algumas questões técnicas da situção, falando sobre as reformas tributária, onde segundo o mesmo exigirá um esforço de todos, e ela não o deixou terminar, o agradecendo e falando sobre ouros temas, na visão dela, o lema é acusar o pt e a presidente Dilma por tudo de ruim, mas a globo não tem o poder de envolver seus convidados em suas tramas, a maioria deles são prudentes, honestos e apartidários. Depois foi sobre o valor do prejuizo que teve a petrobras em 2015, no balanço feito agora em 2016 que foi de 34 bilhões, que segundo ela foi culpa do pt, e pra comentar estava presente um professor da universidade do estado do rio de janeiro, economista e especialista em fontes energéticas, etc.., e ela pediu ao mesmo pra falar sobre a recuperação da petrobras e seus prejuizos causados pelo pt, e ele explicou-lhe sobre a desvalorização do barril do petrólio no mercado externo, a crise internacional, e as metas de objetivos de reestruturação e recuperação da petrobras o quanto é importante para a empresa, mas o caminho ditado pra atingir estas metas são mais importantes, pois na direção certa, com mecanismos e dinamicas corretas irão recuperar a confiança do investidor, criando um ambiente estável e sólido pro mercado, ajudando a alavancar o crescimento do país, voltando a petrobras a ser competitiva internacionalmente, e quando ele começou a dizer que a petrobras, é a maior empresa ofshore de exploração em águas profundas de capital aberto do mundo valorizadíssima internacionalmente, a única com a maior quantidade de petrólio descoberto nos últimos cem anos, ela o interompeu também, falando que a empresa virou um fiasco nas mãos do pt. Não importa o que se usa, se acusações absurdas, policia federal manipulada, judiciário viciado em erros grosseiros, mas com aparente legalidade, com o apoio de uma midia suspeita o negócio é quebrar o pt em cacos, aniquilá-lo, soterrá-lo, extirpar-lo da face da terra. Tomara que o Lula volte em 2018, quero só ver como vai ficar.

Deixe um Comentário!