Notícias

Promiscuidade: Delegados da PF pedem apoio a Cunha

Promiscuidade: Delegados da PF pedem apoio a Cunha

Promiscuidade: Delegados da PF pedem apoio a Cunha

Delegados da Polícia Federal se reuniram com Eduardo Cunha para pedir apoio a PEC que dá autonomia funcional, administrativa e financeira à administração. Promiscuidade?

Há seis dias Eduardo Cunha, réu em ação no STF, recebeu magistrados que reivindicavam a manutenção dos salários da categoria acima do teto.

Agora são os delegados da PF. Note-se que, ao lado esquerdo do Cunha está Paulinho da Força, também réu no STF, acusado de ser beneficiário de um esquema que desviou recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Saiu no Extra:


Réu no STF, Cunha recebe visita de delegados da PF para pedir apoio

Menos de uma semana depois de virar réu no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), recebeu dezenas de delegados da Polícia Federal em seu gabinete nesta terça-feira. Os profissionais vieram lhe pedir apoio na tramitação de Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que dá autonomia funcional, administrativa e financeira para a corporação. A inusitada presença de delegados no gabinete de um réu gerou comentários irônicos até de deputados que dão apoio ao peemedebista.

– Você viu? Tem um monte de PF na sala dele e não vieram para levar o Cunha! – disse um dos principais aliados do presidente.

O encontro foi organizado pelo deputado Fernando Francischini (SD-PR), que teria sido citado na delação premiada do senador Delcídio Amaral (PT-MS), de acordo com trecho publicado pela revista IstoÉ. Francischini é delegado da PF e também brincou quando foi questionado se o agente Newton Ishii, mais conhecido como “Japonês da Federal”, estava entre os presentes.

– O japonês hoje não veio. Ele tem que cuidar das coisas dele lá no Paraná – disse Francischini.

Presidente da Associação Nacional de Delegados da Polícia Federal, Carlos Eduardo Miguel Sobral, disse não ter constrangimento em pedir apoio a um réu na Lava-Jato para conseguir levar adiante a pauta de sua classe.

— Não há constrangimento nenhum. Ele é o presidente da Câmara, representa um poder e nessa qualidade foi visitado – disse Sobral.

Cunha se comprometeu a instalar a comissão especial. Antes, porém, caberá à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) votar pela admissibilidade da proposta de autonomia para a PF. O presidente da Câmara evitou avançar na opinião sobre o mérito do projeto.

– Não temos ideia se está ou não precisando (de autonomia). É uma proposta que está na Casa e eu estou criando a comissão especial. A Casa que vai discutir. Eu não tenho opinião. Não conheço o texto – disse o presidente da Câmara.

A proposta em tramitação na Câmara daria poder aos gestores da PF para direcionar livremente os recursos e fazer mudanças administrativas. A proposta tem apoio dos delegados da PF, mas sofre oposição de agentes, escrivães e papiloscopistas, que chegaram a realizar protestos no país no ano passado.


6 Comentários

  • Só da *PF* Ter a “”Coragem//e Falta de Vergonha”! Em sentar na mesma mesa de “Bandidos” como Eduardo.C ,Paulinho da Força S.! “”REUS” Com VARIOS PROCESSOS* é de dar Ansíá de *VÔMITÔ!!!(VERGÔNHA)!

  • A POLÍCIA FEDERAL DO BRASIL, É VISUALIZADA PELA GRANDE MAIORIA DA POPULAÇÃO COM O “FBI BRASILEIRO”. MAS, INFELIZMENTE, SÓ NA APARÊNCIA EXTERNA… O QUE OS POLICIAIS FEDERAIS DO BRASIL DEFENDEM E O MODELO DE POLÍCIA QUE SEJA SEMELHANTE AO FBI, VALORIZANDO A MERITOCRACIA(CARGO DE CHEFIA PARA OS MAIS CAPACITADOS NAS ÁREAS DE COMPETÊNCIA) E A EFICIÊNCIA NO RESULTADO(OS RESULTADOS OBTIDOS DEVEM SER RELEVANTES PARA SOCIEDADE , E NÃO A SOLUÇÃO DE APENAS MEROS 5% DOS CASOS).
    A MERITOCRACIA VALORIZA E MOTIVA OS POLICIAIS COMPETENTES A SE MANTEREM EM EVOLUÇÃO E CAPACITAÇÃO EFICAZ E O RESULTADO MOTIVA A POPULAÇÃO A PAGAR OS IMPOSTOS E RESPEITAR A POLÍCIA.

  • Falta de vergonha ,agora ficou claro a serviço de que messe pessoal esta.Perdeu credibilidade. olha o cunha e o outro bandido do paulinho na mesa querendo ser santos, falta de vergonha, ninguém é imparcial

  • … … … continua … … …

    As verdadeiras pretensões super corporativistas dos delegados não são e nunca foram a busca por uma autonomia investigativa, que a PF já possui, já que nem o presidente da república e nem o ministro da justiça possuem poderes constitucionais ou outras normas menores para interferirem em investigações da PF e se algum presidente de inquérito comunica algo sobre investigações sigilosas para seus superiores administrativos, o faz por motivos políticos pessoais ou até para se perpetuarem no cargo, mas que fique bem claro, que ele não é obrigado legalmente a fazer isso.

    O presidente de uma investigação policial só deve prestar contas dos seus atos ao judiciário e ao ministério público.

  • A POLÍCIA FEDERAL não precisa de autonomia. A POLÍCIA FEDERAL precisa de CONTROLE EXTERNO DO MPF ! POLÍCIA SEM CONTROLE É BANDO .

    A PEC 412/2009 é o mais novo disfarce da PEC 37.

    O Ministério Público Federal tem entre outras determinações constitucionais a OBRIGAÇÃO de EXECUTAR o CONTROLE EXTERNO DAS ATIVIDADES DA POLÍCIA FEDERAL e nessa missão está incluído o controle das atividades praticadas nos inquéritos policiais por parte dos delegados de polícia. O MPF não inventou isso por guerra de poder , essa atribuição está contida expressamente na CONSTITUIÇÃO FEDERAL. Portanto NÃO VISLUMBRO legalidade alguma por parte dos delegados em não aceitarem essa determinação legal afrontando e se rebelando contra as prerrogativas do MPF.

Deixe um Comentário!