Blog do Mailson Ramos

Delcídio faz de Brasília um circo em chamas

Delcídio faz de Brasília um circo em chamas

Delcídio faz de Brasília um circo em chamas – Foto: Reprodução

Enquanto o circo pega fogo, Delcídio sai pela tangente. O sistema da Lava Jato define que quem delata, recebe o perdão por seus crimes.

Delcídio disse que se as empreiteiras delatassem, a República cairia. Talvez este tenha sido a reflexão para que ele mesmo escapasse da ursada em que está; somente delatando e colocando no olho do furacão tucanos, petistas peemedebistas, é que poderia escapar.

Se delatar é necessário para fugir das amargas penas impostas aos ladrões da Petrobras – como fizeram Youssef, Costa e Barusco que delataram até as carpas do Palácio da Alvorada – Delcídio não hesitou em abrir o jogo.

O clima tenebroso que pairava sobre Brasília há alguns dias, quando a IstoÉ divulgou a famigerada delação de Delcídio, é o mesmo que hoje faz paralisar o cenário político. Delcídio vai se beneficiar das chamas deste circo que queima com seus pares atolados em brasas incandescentes. Enquanto isso vai sair pela tangente, sorrateiro.

De algum modo ele envolveu todo o cenário da política e até da justiça numa trama de roteiro imprevisível. Porque a mídia trata delações como se elas representassem a verdade inatingível. E não representam, embora caiba a justiça investigar os indícios.

Uma das coisas que não é segredo para ninguém é a lista de Furnas e os benefícios recebidos por Aécio Neves quando possuía uma diretoria na estatal. Entram mais uma vez na história o Dimas Toledo, o José Janene (falecido), Andréa Neves, irmã do Aécio.

Se as chamas deste circo aumentarem nos próximos dias, o Delcídio vai ter tempo para sair a passos de tartaruga e com possibilidade enorme de se safar.

Assim é o sistema da Lava Jato. A delação premiada, tão festejada por alguns juristas, é contestada pelo procurador Rômulo de Andrade Moreira, que a considera como prova ilícita e inconstitucional.

Isso não impede, entretanto, que a mídia selecione a seleção (não há erro de redundância) dos fatos delatados e crie uma atmosfera onde o clima pesado se torna ainda mais hostil. Faz parte. É para vender jornal, diriam alguns editores. No fundo, o que a mídia quer é ver o circo pegando fogo – como pretendeu o Delcídio – e as estruturas da República rachando como argila ruim em bom forno.

Neste momento, poucos brasileiros atentos à política seriam capazes de responder quais são os crimes de Delcídio; e brevemente sequer lembrarão que um dia ele os cometeu. As cortinas de fumaça no Brasil valem mais pelas chamas que as provocam.

2 Comentários

  • A delação premiada pôs TODOS chefões da máfia na cadeia nos EUA.
    É efetiva e fatos relatados são averiguados — todos dispõem de todos os recursos de defesa.
    Delação só vale pro trombadinha do Collor?
    Lulla e Dilma não sabiam do Bancoop, Passadena, Mensalão, …?

  • Se delatar alguém do PT, não só tem a pena reduzida, mas ainda recebe troféu na rede GLOBOSTA, entregue pessoalmente pelo juiz Sérgio toro, digo loro ou será moro. A moral da operação vaza jato, está mais baixa que cú de cobra. Já decidi em 2018 eu voto BOÇALNÁRIO. para vice AÉCIO BRANQUINHA DAS NEVES.

Deixe um Comentário!