Notícias

Mulher apoia Bolsonaro e quer devolver negros à África

Mulher apoia Bolsonaro e quer devolver negros à África

Mulher apoia Bolsonaro e quer devolver negros à África – Foto: Reprodução

Mulher invadiu o gramado do Estádio Mané Garrincha durante o clássico entre Flamengo e Fluminense, no último domingo (21). Favorável ao Bolsonaro, ela disse que quer devolver os negros à África.

Dizem que o Bolsonaro é um agitador da internet. Mas ele não é apenas isso.

As ideias que professa ainda vão causar muitos problemas ao Brasil. Problemas de ordem social.

O Brasil “sem racismo” como querem fazer crer alguns jornalistas brasileiros não existe. O que existe é isso aí: o desequilíbrio de alguém que quer “mandar os negros de volta para a África”.

Isso é só o fio da meada. Desconcerto e desequilíbrio ainda virão em doses cavalares.

Saiu no Correio Brasiliense:


Mulher que invadiu Fla-Flu apoia Bolsonaro e quer devolver negros à África

A manifestante que invadiu o gramado do Estádio Mané Garrincha durante o clássico Flamengo x Fluminense, no domingo (21/2), é um hit do movimento ultraconservador de Brasília nas redes sociais.

Em seu perfil no Facebook, Kelly Cristina, 29 anos, tem 5 mil amigos. Em outra página, na qual divulga suas posições políticas, conta com 10 mil seguidores.

A principal bandeira da manifestante, que mora em Santa Maria (DF), é o apoio à pré-candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) à presidência da República. Nitidamente crítica do Partido dos Trabalhadores (PT), ela também se posiciona contra o movimento femininista.

Em uma postagem de janeiro, repetiu a frase que o lutador do UFC Rony Jason escreveu em março de 2015: “Em vez de cotas, deveriam dar passagens de volta pra África para aqueles que choram pelo passado que nem viveram”. Em fevereiro, publicou um vídeo no qual recebia apoio do ator Alexandre Frota.

Boletim de ocorrência

Após invadir o gramado, a mulher foi levada à 5ª Delegacia de Polícia, responsável pela região do estádio. Liberada depois de fazer um boletim de ocorrência, ela se disse “contente com o resultado parcial do manifesto” nas redes sociais.


5 Comentários

  • Não queremos voltar. Apesar dos pesares esta é a nossa terra, nosso chão, nossa pátria! Nosso país. O Brasil carrega em si nosso sangue, nosso suor e nossas lágrimas através dos tempos. Quem estiver incomodado que vá para áreas miseráveis da África e conheça as mazelas e tente entender o que vivemos aqui no Brasil desde que chegamos. O pior cego é aquele que não quer ver ou simplesmente fecha os olhos quando lhe é conveniente.

  • Concordo com ela.A Lei da aos negros e claros os mesmos direitos.Cota é discriminação tanto para o claro quanto para o negro.É uma forma de dizer que o negro é burro e não tem a mesma inteligência que o claro.Se o governo que reparar a escravidão que pague indenização a todos os negros tanto os paises que receberam escravos quanto os que foram na Africa buscar os escravos.São os governos que criam as Leis não os cidadãos comuns.O mesmo se aplica ao feminismo.A palavra magica inventada recentemente é o machismo.Querem criar um padrão de homem ou mulher mas isto não existe.

Deixe um Comentário!