Notícias

TV Câmara censura e corta críticas contra Cunha

TV Câmara censura e corta críticas contra Cunha

TV Câmara censura e corta críticas contra Cunha – Foto: Lula Marques/Agência PT

Críticas ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, foram cortadas e censuradas em vídeo veiculado pela TV Câmara. Deputados reagiram à censura.

O Cunha não brinca em serviço. Ele nomeou como diretor-executivo da Secretaria de Comunicação da Câmara um tal de Claudio Lessa que, dia desses, cortou da grade um programa premiado da TV Câmara.

A censura e corte aos depoimentos de parlamentares, neste vídeo, é a prova cabal de que Cunha se utiliza de qualquer mecanismo para acossar seus detratores e até mesmo calá-los.

Mais sujo do que pau de galinheiro e querendo posar de casto. É um artista.

Em O Globo:


TV Câmara tira do ar críticas de deputados a Eduardo Cunha

A TV Câmara censurou e cortou críticas diretas de deputados ao presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no programa “Fatos e Opiniões”, veiculado na semana da histórica sessão de 19 de novembro, uma quinta-feira. Nesse dia, em duras falas, deputados acusaram Cunha de interferir no Conselho de Ética da Casa em benefício próprio. Última a discursar, a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) calou o plenário ao dizer que Cunha deveria dar o exemplo aos colegas e deixar a presidência. O levante culminou na saída de cerca de cem deputados do plenário em direção ao conselho.

Uma versão feita originalmente pelos jornalistas da TV incluía as críticas a Cunha e chegou a ser veiculada pelo portal da TV na internet. Na noite de sexta-feira, porém, a TV Câmara veiculou uma versão com cortes, sem ataques diretos a Cunha, do programa que tem por propósito retratar os principais fatos da semana no plenário da Casa. Cunha foi cobrado e questionado em plenário depois de passar a presidência da sessão a Felipe Bornier (PSD-RJ), que decidiu anular a sessão do Conselho de Ética que tentava votar relatório que pedia a abertura de processo por quebra de decoro parlamentar contra o presidente da Câmara. A atitude revoltou deputados de oposição e governistas, que passaram a cobrar, nos microfones, que o ato de Bornier fosse revisto.

— Chega senhor presidente. O senhor não consegue mais presidir. Levanta dessa cadeira Eduardo Cunha — disse Gabrilli.

(…)


1 Comentário

Deixe um Comentário!