Blog do Mailson Ramos

A surpresa da mídia ao saber da fortuna de Cunha

A surpresa da mídia ao saber da fortuna de Cunha

A surpresa da mídia ao saber da fortuna de Cunha – Foto: Fabio Pozzebom/ Agência Brasil

O espanto da mídia ao saber da fortuna acumulada por Eduardo Cunha é no mínimo uma dissimulação. Será que eles não sabiam quem era o finório?

O Globo sustenta, em matéria, que as chances de ser bem sucedido como deputado e acumular riquezas como Eduardo Cunha acumulou é mais difícil do que ganhar na Mega-Sena.

Esta não é a primeira constatação de que a Câmara dos Deputados foi sequestrada por um bandido e seus asseclas, dependentes de suas falcatruas. É a enésima vez que se levantam suspeitas e afirmações de como o Cunha se tornou tão poderoso.

Isso não impediu, porém, que ele presidisse a Câmara por um ano; que jogasse 2015 na lata do lixo em sua briga incompreensível contra o governo; com trancamento de pautas, pautas bombas, jogadas inescrupulosas de bastidores, ameaças, chantagens.

E aí a imprensa e a oposição fazem um jogo de cena que só pode enganar quem não reconhece ou acompanhou o jogo político em 2015. Na verdade, Eduardo Cunha só foi descartado quando não mais servia. Até aquele último instante em que ele aceitou a abertura do pedido de impeachment, Cunha tinha tanta serventia que as críticas feitas a ele pelos deputados de oposição tinham cessado.

De repente, ele perdeu a serventia, não sem antes estender a crise política.

E a imprensa fingiu descobrir que o Cunha era um mau elemento. Fingiu descobrir porque, vasculhando os arquivos da Folha de S.Paulo, qualquer um pode ver aqui e aqui que o jornalão já via sujeira nos rastros do finório.

Entretanto, como afrontar um homem que, caso fosse eleito presidente da Câmara dos Deputados, engavetaria o projeto de regulação da mídia? Como jogar na lata do lixo um deputado que prestigia, com honras de chefe de Estado, o vice-presidente da TV Globo, em homenagem aos 50 anos da emissora, em plena mesa da Câmara?

Esta dissimulação midiática é tão nociva quanto a própria constatação de que Cunha é um biltre.

Disso, até as andorinhas do Congresso Nacional já sabiam.

Deixe um Comentário!