Notícias

Procurador da Lava Jato diz que delações são sigilosas

Procurador da Lava Jato diz que delações são sigilosas

Procurador da Lava Jato diz que delações são sigilosas – Foto: Reprodução/Uol

Carlos Fernando dos Santos Lima disse que não cabe ao MP “vestir a carapuça” quanto à crítica sobre vazamento de informações sigilosas da operação.

Como se sabe a luta dos procuradores da Lava Jato por um feixe de holofote é uma coisa sobrenatural. Há neles um messianismo desenfreado, como se pudessem exterminar a corrupção no país de uma só vez.

Posam na imprensa com a dignidade de quem está acima de todos e de tudo. Pois é a imprensa, receptáculo dos vazamentos, a primeira a direcionar as luzes sobre os procuradores.

Um deles é o Carlos Fernando dos Santos Lima que concedeu entrevista ao jornal O Globo. Ele se posicionou contra os acordos de leniência e disse que “tem dedo do governo na edição de MP”. A MP 703 permitiu à Advocacia Geral da União (AGU), ligada ao Planalto, negociar diretamente acordos de leniência com empresas envolvidas na Lava Jato.

Duas respostas do procurador, porém, chamam a atenção. Na primeira delas ele é confrontado com uma afirmativa do Lula sobre o envolvimento do seu nome nas delações. Lima disse que desconhece alguma colaboração em que o Lula tenha sido citado expressamente.

Entretanto escorrega quando diz que a maioria das delações está em sigilo. Por certo ele quis dizer que a minoria está em sigilo, afinal de contas, o próprio veículo de imprensa a quem ele concedeu esta entrevista é prova viva dos vazamentos.

E na seguinte questão sobre o futuro da Lava Jato, o procurador disse que há bastante coisa para acontecer. Isso nos remete ao artigo Conclusão da Lava Jato ou um ledo engano? de Mailson Ramos, na coluna Brevíssimas, onde ele considera que a Lava Jato não acabou, diferentemente do que pensam os petistas acomodados e os sectários do Zé da Justiça, também conhecidos como brasileiros indolentes.

Esta indolência ainda vai levar a Petrobras e a economia para o fundo do poço.


No Globo:

O ex-presidente Lula disse que delação agora só serve se tiver o nome dele. Isso é verdade?

Não creio que seja verdade, pois desconheço uma colaboração onde o ex-presidente tenha sido citado expressamente. Portanto, ela (a afirmação) é injusta. E nem sei também se ele poderia saber das delações, já que a maior parte delas está em sigilo.

Ainda há muito para acontecer na Lava-Jato?

Tem bastante coisa, acreditamos que o esquema de compra de apoio político-partidário se replica em diversas empresas estatais, isso vai se revelando aos poucos. Esperamos revelar uma boa parte desse quadro, é um quebra-cabeça gigante.


Deixe um Comentário!