Notícias

Dilma: querem fazer comigo o que fizeram com Getúlio

Dilma: querem fazer comigo o que fizeram com Getúlio

Dilma: querem fazer comigo o que fizeram com Getúlio – Foto: José Cruz/ABr

Em encontro com o PDT, a presidenta Dilma Rousseff disse que estão fazendo com ela o mesmo que fizeram com Getúlio Vargas, quando foi alvo de pedido de impeachment.

Dilma também recebeu o apoio do PDT sobre a questão do processo de impeachment que corre na Câmara.

O partido travará uma luta pela continuidade da petista e pela cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Dilma compara momento atual com tentativa de impeachment de Getúlio

Após o PDT fechar questão contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, a petista participou nesta sexta-feira (22) de evento do partido, em Brasília. Durante discurso, a presidente comparou o processo de impedimento do qual é alvo no Congresso com a tentativa de impeachment do ex-presidente Getúlio Vargas.

Em 1954, Getúlio foi alvo de processo de impeachment, que foi rejeitado pela Câmara por 136 votos contra 35, além de 40 abstenções. Para Dilma, a tentativa de impeachment de Getúlio é um “prenúncio do que está acontecendo hoje no Brasil” já que, segundo ela, em nenhum dos casos há motivos para o impedimento.

“O impeachment que tentaram impor ao Getúlio é um prenúncio do que está acontecendo hoje no Brasil. A tentativa de construir não um caminho em que nós tenhamos uma situação em que um governo pode ser julgado, sim, e deve, pode ser julgado, sim. Mas um governo não pode ser objeto de um golpe por razões que eles chamam de políticas, que não são relativas à moral ou ao uso indevido de dinheiro público, nem tampouco devido a qualquer outra interrupção da atividade de governo”, afirmou Dilma.

Horas antes da chegada da presidente, o PDT fechou questão contra o impeachment de Dilma e pela saída do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara dos Deputados.

Dilma voltou a dizer que não há base para o impeachment. “Eles sabem disso e não ligam pra isso. não gostam de ser chamados de golpistas, mas são formas diferentes de golpe que hoje ocorre e que tem ocorrido aqui na América Latina”, afirmou.

“Eu tenho dito que eu não tenho na minha vida, ao longo do tempo que passei no PDT ou no PT, eu não tenho nenhuma acusação de uso indevido do dinheiro público. Não tenho dinheiro no exterior. Tenho uma vida absolutamente ilibada e honro meus companheiros porque sei que meus companheiros sempre combateram o mal uso do dinheiro público, a corrupção e, mais do que nunca, fomos sempre nós do lado do povo que defendemos a democracia”, afirmou Dilma.

Deixe um Comentário!