Notícias

Cunha é aquela raposa que não perde o vício

Cunha é raposa que não perde o vício

Cunha é raposa que não perde o vício – Foto: Antônio Cruz/ABr

Os irmãos Schahin, investigados na Lava Jato, afirmaram em depoimento terem sido ameaçados por Lúcio Funaro, doleiro ligado a Eduardo Cunha.

O Cunha é aquela raposa que já perdeu todos os pelos, mas não perde o vício.

Também virou rotina um novo escândalo a cada semana.

Depois de perceber que o impeachment não vai lograr, Cunha tenta salvar a pele com ameaças, chantagens e tido o que se pode esperar de um político como ele.

Ele não tem limites.

E é tão covarde que faz ameaças através de um corta-jaca, doleiro, chamado Lúcio Funaro.

Neste enredo nefasto da ascensão e queda de Eduardo Cunha surge cada figura…

Em O Globo:


Investigados na Lava Jato relatam ameaça de doleiro ligado a Cunha

Os empresários Milton e Salim Schahin, investigados na Operação Lava Jato, disseram em depoimentos que foram ameaçados de morte pelo doleiro Lúcio Funaro, ligado ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A informação é do jornal “Folha de S. Paulo”.

Os empresários são irmãos e donos da empresa Schahin, apontada como parte do esquema de corrupção na Petrobras. Eles entregaram a procuradores boletins de ocorrência em que relatam as ameaças.

“Que Funaro certa vez ligou para o depoente (Salim), dizendo que sabia onde o filho do depoente morava e onde o neto estudava. Que escutou da própria boca dele que iria arrebentar o carro do depoente e coisas do gênero”, relatou Salim, de acordo com o jornal.

Os depoimentos aparecem no despacho do Supremo Tribunal Federal (STF) autorizando a busca e apreensão em imóveis de Cunha, em dezembro. Para a Procuradoria-Geral da República, Funaro arcava com despesas de Cunha, que, em troca, convencia políticos aliados a apresentaram requerimentos com o objetivo de pressionar a Schahin.

(…)


1 Comentário

Deixe um Comentário!