Notícias

Temer reitera posição, mas PMDB não sai do governo

Temer reitera posição, mas PMDB não sai do governo

Temer reitera posição, mas PMDB não sai do governo – Foto: Marcelo Camargo/ABr

O vice-presidente Michel Temer é peemedebista e não nega o pedigree. Não vai largar o osso; nem ele e muito menos o PMDB. Querem roer o governo de dentro para fora.

Ao dizer que uma votação secreta na Câmara (com todos os atenuantes da fanfarra ocorrida ontem sob o comando de Eduardo Cunha) é ‘normalidade democrática’, Temer entrou de cabeça na onda do impeachment.

Hoje, o afastamento de Leonardo Picciani da liderança do PMDB na Câmara demonstra o poder de Cunha e a tranquilidade de Temer diante de todos estes acontecimentos. A novela é melodramática.

Parece que as forças contrárias ao governo parecem se aglutinar sem percalços.

País vive ‘normalidade democrática’, e PMDB não sai do governo, diz Temer

(…)

Temer elencou a decisão do plenário da Câmara de ontem, e posterior decisão do ministro Luiz Edson Fachin: “A Câmara dos Deputados ontem tomou uma deliberação, no exercício legítimo de sua competência, e posteriormente, em face de medida judicial, o Supremo suspendeu temporariamente essa medida, e preliminarmente para o exame posterior para o plenário [da Corte]”.

Em seguida, emendou: “Isso revela exatamente que nós vivemos num regime de uma normalidade democrática extraordinária. As instituições estão funcionando, devemos preservar aquilo que as instituições estão fazendo. E revelar com isso a democracia plena do país”.

(…)

Questionado se o PMDB deixaria o governo, no rastro da saída do líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), ele fez um sinal negativo com as mãos. Temer seguiu para sua residência oficial e, segundo a Folha apurou, está reunido com o novo líder do partido na Casa, o deputado federal Leonardo Quintão (MG).

Deixe um Comentário!