Blog do Mailson Ramos

Se as empreiteiras param, o Brasil também

Se as empreiteiras param, o Brasil também

Se as empreiteiras param, o Brasil também – Foto: Reprodução

Acordo de leniência com as empreiteiras pode ser o primeiro passo para alavancar o crescimento da economia. A presidenta Dilma editou MP para reafirmar acordos com empresas.

Desde que a Operação Lava Jato foi iniciada, muitas empreiteiras foram denunciadas, punidas e seus projetos foram paralisados. Para dinamizar a economia, o governo assina acordos de leniência e recoloca as empreiteiras no mercado.

Todos aqueles que cometeram crimes devem pagar por isso.

Não há aqui um discurso de salvação para quem está envolvido até o pescoço em crimes de corrupção. Estes devem ser punidos de acordo com os com as leis vigentes.

O que não pode acontecer é o país parar.

A cidade de Salvador, por exemplo, viveu o apogeu das construções. A partir das punições às empreiteiras, diversos projetos da esfera pública e até mesmo das empresas privadas foram estagnados.

A maioria dos trabalhadores foi dispensada e retornou às cidades de origem, no interior baiano, onde se amarga uma estiagem de mais de um ano. Os trabalhadores nascidos na capital se arriscam em trabalhos avulsos e aventuram-se em ofícios aos quais não estão acostumados.

Isso pode ser visto em Suape, na grande Recife.

Leia também: Dilma vai destravar a Construção Civil

E noutras grandes capitais onde as principais empreiteiras são responsáveis por obras e projetos.

O acordo de leniência é um marco legal nas relações entre governo e empreiteiras, após o escândalo da Lava Jato.

E pode ajudar o Brasil a andar novamente.

Deixe um Comentário!