Blog do Mailson Ramos

O impeachment é nada mais que um atalho ao poder

O impeachment é nada mais que um atalho ao poder

O impeachment é nada mais que um atalho ao poder – Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A imagem, moldura impoluta dos tucanos no acerto pelo impeachment de Dilma, é digna das paredes do Vaticano. E que me perdoe o Santo Padre pela providencial heresia.

O que se pode esperar do PSDB senão esta mobilização pró-impeachment?

Aqueles que admiram os tucanos e acham que eles são beatificados – basta ver na imagem – não podem jamais imaginar o real interesse desta mobilização. E eu vou dizer:

O interesse do PSDB, bem como o de toda oposição, é chegar ao poder com atalhos porque não conseguiu vencer nas urnas, de forma democrática e com o apoio do povo.

Este atalho ganhou o nome de impeachment, mas é, sobretudo um golpe.

O dispositivo constitucional de impedimento do chefe do executivo existe. Entretanto, as tais pedaladas fiscais condenadas pelo TCU do Nardes não são motivos para impedir a presidenta Dilma.

Leia também: Instituto ligado a Nardes teria recebido R$2,9 mi de estatais

O que está em jogo não é simplesmente o mandato da Dilma.

É a democracia. Afinal, mais de 54 milhões de votos podem ser atirados ao lixo com a concretização deste impedimento.

E aqueles que anseiam pelo poder são capazes de buscar o apoio do povo para o próprio povo aviltar.

Porque eles não têm consideração com o povo.

Pergunte ao FHC quantas casas populares o governo dele entregou.

Quantas pessoas saíram da faixa da pobreza extrema de 1994-2002?

Quantas universidades ou mesmo campi ele construiu durante sua gestão?

Pergunte ao FHC como ele deixou a Petrobras para o Lula.

A questão aqui é projeto de governo voltado para as camadas mais necessitadas da população.

E o brasileiro que não se engane com a crise e entre nesta barca furada do Aécio Neves, FHC e Cia.

O discurso deles é pautado nas manchetes da imprensa também golpista. Observem o engendro desta máquina tortuosa que almeja voltar ao poder e entenda como o jogo está sendo concretizado.

Às avessas e contra o povo.

Que ninguém seja tolo o bastante para acreditar que o Brasil melhora com a queda da Dilma. É no turbilhão da briga pelo poder que os políticos vão esquecer do povo, da economia, das leis, das coisas essenciais ao país.

É isso que os tucanos querem.

Um país estagnado, um período de caos.

Deixe um Comentário!