Blog do Mailson Ramos

A diferença entre debate de ideias e intolerância política

A diferença entre debate de ideias e intolerância política

A diferença entre debate de ideias e intolerância política – Foto: Reprodução

Existe uma diferença muito grande entre debate de ideias e intolerância política. Alguém precisa avisar à juventude de direita que é preciso respeitar a ideologia alheia.

Jovens mobilizados e que se interessam por política não ocupam ruas insólitas nos bairros nobres das capitais à procura de pessoas com ideologias contrárias para aviltar. Jovens mobilizados e que de fato respeitam as escolhas alheias não propõem nada mais do que ideias e debates.

Muitas vezes não é possível esperar ideias de quem não as tem; de quem pensa que debater é insultar. Política de alto nível pode surgir de um conflito de ideias, não de impropérios e afirmativas não comprovadas sobre o caráter de quem quer que seja.

O que se extrai das agressões sofridas por Chico Buarque é a intolerância política em sua essência mais degradante. É aquele amargor convulsivo diante de opiniões e posições políticas contrárias. É o não diálogo, tudo aquilo que se opõe à democracia.

Este patrulhamento ideológico foge das regras democráticas quando pessoas são agredidas por aquilo que professam ou defendem; e cada um tem o direito de defender o partido ou a ideologia que quiser. O Brasil vive uma democracia, ainda que recentemente tenhamos nos deparado com fatos escabrosos de desrespeito e intolerância.

A imbecilização da direita é um processo radicalmente integrado a princípios conservadores que desestimulam o diálogo. Estamos diante de uma juventude reacionária que sequer deve saber quem é o vice-presidente da República.

É como o exemplo burlesco de um jovem que vai às manifestações pró-impeachment vestido de verde e amarelo e que traz nas costas uma bandeira dos EUA. O que significam estes valores? Que bases políticas e ideológicas ocupam a mente deste jovem? Como se construiu (se é que se construiu) o seu entendimento acerca das manifestações? O que ele entende da relação entre Brasil e Estados Unidos? Qual a sua concepção sobre o patriotismo? De que informações se acerca para entender o processo de impeachment?

A ideia de pertencimento frequentemente reafirmada por estas pessoas só faz mostrar que o Brasil não é de ninguém; o Brasil é do povo, e, portanto, dizer que fulano deve ir para Cuba ou para a Cochinchina porque é partidária de uma ideia ou de um governo é absolutamente execrável; como é execrável dizer que vai embora para Miami por não suportar mais a ‘roubalheira’ no Brasil.

Leia também: Cacá Diegues: Chico foi vítima de intolerância “burra”

São exemplos de manifestações débeis. Elas não somam em nada, não têm caráter ideológico, mas separatista. Não se pode conceber um grupo de cidadãos com intuitos de expulsar seus congêneres do país. E a Constituição? E a luta pela redemocratização? E aqueles que perderam suas vidas para lutar por um país mais igualitário?

A debilidade das afirmativas dos jovens diante de Chico é assustadora. É assim que se forma um discurso vazio e sem ideias firmes para se discutir a política. O que estamos vendo em Brasília não é apenas resultado da corrupção, dos erros do governo, do revanchismo da oposição. É a junção de tudo isso com o nosso desinteresse pela política.

Porque quem pensa estar sendo um sujeito politizado ao segurar uma faixa pedindo a intervenção militar, não conhece a história brasileira ou se conhece está sendo ainda mais nefando.

A história do Chico deve ser respeitada, mas, sobretudo, as suas concepções ideológicas como cidadão brasileiro livre e que vive numa democracia. E assim deve ser com todos aqueles homens e mulheres, brasileiros, protegidos pela Constituição de 1988.

3 Comentários

  • ROBERTO AMARAL:
    Muito antes que você nascesse eu já era militante de Esquerda, muito antes que vocês escrevesse o seu nome, eu já estava em rota de colisão com a ditadura militar aqui em meu estado. Tem uma frase costumeira do ex-presidente Lula que diz: Nunca na História deste país, se vislumbrou um estado dominado por corruptos e corruptores com os dos Partido do Trabalhadores e seus aliados. Seria covardia de minha parte negar que houveram avanços significativos nas condições de vida de milhares de brasileiros espalhados por todos os rincões deste país…o reconhecimento pelos acertos deste governo, tem que ser citado, mas isso não serve de lenitivo para que se acoberte condutas nada republicanas perpetradas por agentes públicos ligados ao PT e seus agentes. É cegueira de sua parte não querer enxergar que a nossa crise política, econômica, moral e de falta de ética, faz parte de um projeto grandioso de lunáticos que a pretexto de alguns benefícios sociais pretendiam (ou ainda pretende) fazer deste povo e de sua nação um estado controlado por gente honrado como “Lula, José Dirceu, Genuíno, Delcídio do Amaral, Rui falcão João Vacari e companhia”, sem deixar de mencionar os achacadores que Cid Gomes nomeia-os com muita ênfase. Importante é que essa gente que Cid Gomes dá nome, sempre foram aliados de primeira hora, não só de Lula mas de sua substituta. Solicito permissão para transcrever teu texto e depois faço um comentário, que a meu ver é pertinente: _A destruição do governo Dilma (que segundo você) levará de roldão a política de prioridade nas compras estatais aos produtos e bens nacionais, levando consigo, de saída, a indústria naval brasileira. Levará de roldão os projetos sociais, como o Minha casa, Minha vida; o Luz para Todos; como o Bolsa Família. Mudará a política de reajuste do salário-mínimo e, fundamentalmente, a política de transferência de renda. _eu não seio em que perspectivas tu te baseias para fazer tais prognósticos, mas uma afirmação eu posso usar para refrescar a tua memória: o fim do governo Dilma levará sim de roldão a política de repasses criminosos para criminosos instalados em seu governo, já que são eles os que se beneficiaram com as transferências de rendas criminosas, responsáveis por dois grandes feitos: Enriquecimento ilícito, quebra de entes da administração, como, ministérios e estatais. Não é necessário ser jornalista, advogado, economista para entende como Petrobras, Correios, ministério da Saúde, Educação, foram achacadas por gente inescrupulosa, apenas porque esse governo que se iniciou em 2003, logo, logo começou a espalhar seus tentáculos não só de dominação, mas com um projeto audacioso de dominação nos moldes que vigoram na antiga URSS, China, Cuba e agora o má sucedida República Bolivariana da Venezuela. Você fala em perseguição da mídia contra os arautos da esquerda e em especial a Lula, mas o que não deixa dúvida de que o povo brasileiro, (quem sabe por seu analfabetismo histórico dão pouca importância à imprensa), e por isso (segundo o que tu escreves Lula está na frente para 2018) A pesquisa é uma brutal cacetada na imprensa e em seus colunistas. Se o grau de persuasão de jornais, revistas e articulistas é pateticamente baixo neste contexto, isso se dá pelas razões já citadas. Em certo aspecto, eu concordo quando tu diz: Se a direita brasileira fosse inteligente, veria que o caminho é outro para conquistar corações e votos. _ bastaria contratar os marqueteiros que fazem as propaganda mirabolantes de prosperidade e o que de verdade se vê são corruptos com contas milionárias em dólares nos paraísos fiscais, promessas , mentir em tempo real, apoderar-se de propostas demagógicas, promover estelionato político e eleitoral, criar insegurança jurídica, promover a criminalidade e a desagregação da família com a finalidade do poder pelo poder…É claro que essa tática da esquerda brasileira não é tão Pupyninquin como se acredita…Venezuela, Bolívia, Argentina, e Cuba também tem lá os seus lacaios. Mas, em nenhum outro pais esses famigerados fanfarrões sociais foram tão exitosos como em nosso país. E se “O brasileiro não é idiota”, e se não quer ser tratado como tal, é necessário que acreditemos que nossas instituições não podem ser propriedades de achacadores profissionais. Vocês falam que a imbecilização da direita é um processo radicalmente integrado a princípios conservadores que desestimulam o diálogo…Será se esse diálogo que você propõe é o mesmo que se trava em Cuba, Coreia do Norte, Rússia, China , Bolívia e Venezuela com seus cidadãos? Estamos diante de um paradoxo: O Norte Americano acostumado a liberdade sem limites e Chineses, Coreanos, cubanos e Venezuelanos , vivendo sob a mais restrita liberdade, daí a escolha entre os ideais dessas nações e os jovens que você os tacha de imbecis. Dizer que o jovem que vai às manifestações pró impeachment vestido de verde e amarelo e que traz nas costas uma bandeira dos EUA é um alienado, isso não justifica seu grau de tolerância. O que significam estes valores? _ Cada pessoa tem o direito de se vestir como quiser… Que bases políticas e ideológicas ocupam a mente deste jovem? _ as mesmas que lhes garantem os pressupostos de liberdade em usar uma camisa com as inscrições aludindo valores a pessoas e a ideologias com as quais não se concordam. Como se construiu (se é que se construiu) o seu entendimento acerca das manifestações? _em primeiro lugar, a questão envolvendo jovens e adultos em manifestações ., teriam que se dá em clima de respeito, sem nenhum tipo de provocação. Ninguém que eu conheça, desde os tempos de estudante vai a concentração para exibir certificado de doutorado em relações internacionais…portanto o que ele entende da relação entre Brasil e Estados Unidos, e o sabem sobre esse tema é irrelevante. _Qual a sua concepção sobre o patriotismo? _Patriotismo é uma alusão a alguém que ama e defende o seu país, e isso só se faz defendendo Lula, Dilma e o Partido dos Trabalhadores? Quanto as informações se acerca para entender o processo de impeachment, também é irrelevante o processo jurídico, o que deveras interessa são os malefícios que gregos e troianos sabem a respeito das irregularidades e trapaças praticadas por um governo democraticamente eleito, sem que isso se transforme em golpe. E se estamos diante de uma juventude reacionária que sequer deve saber quem é o vice-presidente da República, deve-se ao fato dessa juventude não pertencer a UNE, MST, CUT e de outros órgãos ligados ao PT e seus aliados? Será se isso é tolerância? .

  • Interessante usarem uma imagem de um cara gritando contra outro com uma porcaria de bandeira vermelha, ai me pergunto, quem é doutrinador e formador de opinião, deveria saber que é claro e óbvio que como garante o 5º art. da cf todos tem o direito de ir e vir, mas convenhamos ao bom censo em uma manifestação contra o falido governo e um contrario aparece, é pra aparecer e para poder a esquerda se vitimizar depois, sabe o que vocês pensam que fazem, mas não conseguem mais ? é enganar, como antes, esse papinho de burguesia contra a classe pobre, não cola mais, esse papinho ultrapassado e antigo, já não cola, e olhe que não sou burguês, e nem classe média e digo mais se vitimizar o tempo todo e quererem impor em universidades e outros locais, a todo custo empurrar goela a baixo que o falso “socialismo” comunismo é melhor do que uma economia de livre mercado ou o capitalismo e pra morrer de rir, um governo deve ter políticas sociais e promover a ascensão das classes no Brasil, mas manter escravo de esmola isso é errado, invistam em escolas, gere empregos, ensinem ao brasileiro a “pescar o peixe” que o País muda, Só isso.

  • Puxa! Parabéns Sonia R.M.Lopes ! Felizmente ainda há vida inteligente neste BRASIL! Quisera que seu comentário fosse lido e entendido pelo que restou de Brasileiros pensantes! Tem horas que penso que o País É uma Nação de ZUMBIS OU ACÉFALOS, cujos cérebros foram tungados pela “RÊDE ESGÔTO DE TELEVISÃO E MIRDIA IMPRESSA” Belo exemplo. Parabéns!

Deixe um Comentário!