Blog do Mailson Ramos

Dilma guinou à esquerda com escolha de Barbosa

Dilma guinou à esquerda com escolha de Barbosa

Dilma guinou à esquerda com escolha de Barbosa – Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

A escolha de Joaquim Levy para dirigir o ministério da Fazenda foi um equívoco que a presidenta Dilma Rousseff acaba de consertar com a nomeação de Nelson Barbosa.

Os aliados da presidenta Dilma são categóricos ao afirmar que o seu governo precisa dar uma guinada à esquerda. E o que significa esta alteração direcional da política governista?

É se recompor com as bases sociais que a elegeram e condicionar a política aos interesses dos trabalhadores do Brasil. Chegou o momento de dizer que os mais humildes não podem carregar o piano sozinhos.

Não podem sofrer com um ajuste fiscal que corta investimentos sociais para serem aplicados no mercado, este deus pagão que vive de especulações.

Dilma tem em suas mãos a possibilidade de reatar com as bases se, em médio prazo, conseguir reacender a economia e desarticular, em seu próprio governo, as forças de retrocesso.

Levy trabalhava para o mercado (e não para o governo) porque lia sua cartilha como uma bíblia.

Um governo trabalhista não pode ter suas finanças administrada por um homem que serve ao mercado e cumpre todas as atribuições que se lhe impõem.

Levy seria um grande ministro da Fazenda do governo Aécio. Como este não alcançou logro, Levy foi agraciado pelo convite da Dilma. Um erro grave. Não pela escolha em si, mas pelo perfil do ministro.

Nelson Barbosa pode não agradar àqueles que jamais se agradam com as decisões da Dilma. Mas desta vez pode ser que ela tenha acertado.

Ao menos do ponto de vista do perfil ideológico, Barbosa não parece ter mãos de tesoura.

Não custa aguardar um pouco e acreditar que a presidenta tenha encontrado neste segundo mandato institucional o caminho certo.

2 Comentários

Deixe um Comentário!