Blog do Mailson Ramos

Cunha interpreta a vítima e alia Dilma à Globo

Cunha interpreta a vítima e alia Dilma à Globo

Cunha interpreta a vítima e alia Dilma à Globo – Foto: Maryanna Oliveira/ Câmara dos Deputados

Eduardo Cunha é mesmo um sujeito dissimulado. Ele utilizou o Twitter para criticar seus “detratores”, entre eles o Lauro Jardim, de O Globo.

Cunha desfez a ‘barriga’ inventada mais uma vez por aquele jornalista que saiu da Veja e foi para O Globo. Disse que estava no Rio, bem como toda a sua família. Nada de Cuba.

Ainda no microblog, o presidente da Câmara dos Deputados disse que a TV Globo apoia a presidenta Dilma com matérias longas, mas nem assim a popularidade da presidenta sobe:

Todos dias assistimos JN com matérias longas de apoio à presidente e matérias longas tentando me colocar como vilão do país.

E continuou:

No futuro assistiremos as Organizações Globo, a exemplo do que já fez com a ditadura militar, pedirem desculpas por apoiarem o PT.

É aquela velha história: o Cunha quer confundir a opinião pública, porque até as andorinhas do Palácio do Planalto sabem que a Globo não nutre nenhuma afeição pelo PT ou pelos partidos de esquerda.

O amigo e a amiga navegante devem se lembrar de que a Globo conclamou os manifestantes pró-impeachment a lotarem as ruas.

E este é apenas um exemplo da aversão da imprensa ao PT.

Doutro modo, vimos o Cunha oferecer honrarias ao vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho, quando do quinquagésimo aniversário da TV.

O choro do Cunha é livre, mas não engana a ninguém. E este vitimismo não vai dar em lugar nenhum.

1 Comentário

Deixe um Comentário!