Notícias

Relator antecipa parecer contra Cunha

Relator antecipa parecer contra Cunha

Relator antecipa parecer contra Cunha – Crédito: Alex Ferreira/ Câmara dos Deputados

 

A antecipação de Fausto Pinato (PRB-SP) faz com que o processo contra Eduardo Cunha seja discutido já nesta terça-feira (17). Paulinho da Força apresentará um pedido de vistas.

Do Brasil 247:

Três dias antes do prazo final, o deputado Fausto Pinato (PRB-SP), que relata o processo contra o presidente da Câmara, entregou seu parecer ao Conselho de Ética nesta manhã; ele opina pela continuidade da ação que pede a cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por quebra de decoro parlamentar; colegiado pode agora discutir o mérito da representação já nesta terça-feira 17, dando menos tempo para Cunha convencer pelo menos 11 dos 21 membros do Conselho de que não mentiu na CPI da Petrobras quando disse não ter contas no exterior; aliados do presidente da Câmara, entre eles o recém-ingresso no Conselho, Paulinho da Força (SD-SP), devem apresentar um pedido de vista, com prazo de dois dias úteis.

O deputado Fausto Pinato (PRB-SP), relator do processo que pede a cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), protocolou na manhã desta segunda-feira, 16, seu parecer no Conselho de Ética. Ele tinha prazo para apresentar seu parecer até a quinta-feira, 19. Com a antecipação, o processo já pode começar a ser discutido nesta terça-feira, 17.

Leia também: Aliados querem salvar mandato de Cunha

O relatório apresentado opina pela continuidade da tramitação da representação do PSOL e Rede Sustentabilidade, que acusam Cunha de quebra de decoro parlamentar, por ter dito à CPI da Petrobras que não tinha contas no exterior. Eduardo Cunha terá menos tempo para tentar convencer pelo menos 11 dos 21 membros do Conselho a enterrar, já na semana que vem, a representação contra ele.

Quando for discutido no colegiado, aliados do presidente da Câmara, entre eles o recém-ingresso no Conselho, Paulinho da Força (SD-SP), devem apresentar um pedido de vista, co prazo de dois dias úteis. Só então o Conselho deve julgar a continuidade ou não do processo contra Eduardo Cunha.

base10

Deixe um Comentário!