Notícias

BTG pagou R$ 45 mi a Cunha por MP, diz documento

BTG pagou R$ 45 mi a Cunha por MP, diz documento

BTG pagou R$ 45 mi a Cunha por MP, diz documento – Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil

 

Documento encontrado em residência de assessor de Delcídio Amaral coloca o Cunha mais uma vez em maus lençóis; MP dos Bancos valeu a ele e seus asseclas R$ 45 milhões.

Não é segredo para ninguém que Eduardo Cunha recebeu doação de campanha no valor de R$ 500 mil do banqueiro André Esteves. Mas não foi somente isso. Documento encontrado na residência do assessor de Delcídio Amaral dá conta de um pagamento de R$ 45 milhões ao Cunha pela compra da MP dos Bancos.

Segundo as informações do documento, este valor possuía outros beneficiários do PMDB.

No verso do papel havia um roteiro de como o Delcídio iria pagar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, para que em suas delações premiadas ele não o citasse.

Este documento foi incluído nas informações enviadas da Procuradoria-Geral da República ao STF para pedir que a prisão de André Esteves fosse alterada de temporária para preventiva.

A relação entre o BTG Pactual, André Esteves e Cunha foram avivadas quando do escândalo das contas na Suíça; o presidente da Câmara mantinha uma das contas secretas no BSI, banco comprado recentemente por André Esteves.

O dinheiro de propina que abasteceu uma das contas é de uma venda de poço de petróleo no Benin para a Petrobras. Esse mesmo poço entrou no lote de poços de petróleo em seis países africanos vendidos ao BTG, a preço 50% abaixo da avaliação técnica.

Além disso, Camila Dytz, filha de Eduardo Cunha, diz ser advogada do BTG Pactual desde 2004.

Eduardo Cunha negou veementemente que estes fatos tenham acontecido e disse não conhecer o assessor de Delcídio, dono da casa onde o papel foi encontrado.

Com informações do Estadão.

Deixe um Comentário!