Blog do Mailson Ramos Notícias

O silêncio de Sheherazade sobre Eduardo Cunha

O silêncio de Sheherazade sobre Eduardo Cunha

O silêncio de Sheherazade sobre Eduardo Cunha – Crédito: Divulgação

Rachel Sheherazade mantém um silêncio sepulcral sobre as contas do Eduardo Cunha, aquele a quem sempre defendeu. Onde está o senso de justiça e moralidade da jornalista?

Rachel Sheherazade quase babou de ódio ao falar, no dia 31 de março deste ano, da manifestação que o PSOL e PSTU promoveram contra Eduardo Cunha, no Rio Grande do Sul.

O presidente da Câmara foi defendido pela jornalista da Jovem Pan.

Sheherazade chamou os militantes de claque, minimizou os partidos e chamou a atenção para a classe de Eduardo Cunha que, segundo ela, respondeu aos manifestantes com educação.

O tempo passou, o escândalo das contas na Suíça estourou, inclusive no telejornal que ela apresenta no SBT, e Sheherazade até então ignora o fato em suas opiniões.

Não é preciso pensar muito para perceber que a jornalista está engolindo o amargo de sua frustração; porque o que ela desejava – assim como toda a oposição irresponsável – era que Cunha, mesmo com o pescoço na guilhotina, derrubasse a presidenta Dilma.

No destempero de criticar a esquerda ela não se deu conta que, já naquele momento, os antigos processos contra Cunha começavam a emergir.

Sheherazade converge sobre si a ideologia da própria mídia que é reacionária e conservadora; quando não interessa, omite, suprime, torna irrelevante; quando vale a pena se apossa, distorce e molda a opinião pública.

Leia também: Petra Laszlo: a Sheherazade da Hungria

Agora ela deveria ser profissional o bastante para tecer uma opinião contrária ao sujeito que sempre defendeu.

A emissora de rádio onde trabalha, a Jovem Pan, deveria convidar o Cunha e pedir-lhe explicações detalhadas sobre as contas na Suíça que ele, ainda hoje, nega como veemência.

Sheherazade tem medo de dizer que o Cunha já morreu politicamente.

Ou não o faz para não ser criticada pelos “partidos esquerdóides” como ela mesma insiste em dizer.

Não se pode esperar muita coisa da imprensa brasileira e muito menos de uma de suas porta-vozes mais reacionárias.

Rachel Sheherazade jamais dirá ao seu público que apoiou um facínora como Eduardo Cunha.

Tem razão a militância de esquerda em dizer que eles todos se merecem.

 

base-banner22

2 Comentários

  • Engraçado, agora a bonitinha lançou um livro, onde no titulo segundo ela: “Amudança da situação do país depende de cada um de nós brasileiros”, e o que é mais esquisito nela é que recentemente defendia calorosamente com todos os dentes o Presidente da Câmara federal, e e os analfabetos desossados sem cérebros éramos nós: o povo e o governo, e depois das denúncias após descobrirem que o Sr Eduardo Cunha recebeu grandes quantias em propinagens, e estas comjprovadamente se encontram em paraisos fiscais, ela posa de intelectual e escritora.

Deixe um Comentário!