Notícias

Quase metade da Câmara quer renúncia de Cunha

Quase metade da Câmara quer renúncia de Cunha

Quase metade da Câmara quer renúncia de Cunha – Crédito: Luis Macedo / Câmara dos Deputados

 

Pressionado, o presidente da Câmara , Eduardo Cunha se vê destituído do apoio de que usufruiu até pouco tempo. Segundo o Datafolha, metade da Câmara quer a sua cabeça.

Não se sabe como, mas Eduardo Cunha ainda preside a Câmara dos Deputados. Aliás, ele é o que o Dr. Ulysses Guimarães chamaria de espírito de chicharro. Não abandona o barco nem mesmo que vire no movimento das ondas. E as ondas tem sido bruscas.

A pesquisa Datafolha demonstra numa amostragem que Cunha está entre a corda e a caçamba. Ele somente renunciaria caso o processo de cassação chegasse às vias de fato. Para não perder os direitos políticos, aí não se tem dúvida: Cunha renunciaria sem mais.

Daqui até lá o que existe é muita pressão pelo afastamento.

Do Congresso Em Foco:

Pesquisa do Instituto Datafolha realizada com 324 deputados, divulgada nesta sexta-feira (30), revelou que 45% dos entrevistados defendem a saída do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do cargo. Para outros 25%, ele deve permanecer e 30% dos parlamentares não se posicionaram. As informações são da Folha de S.Paulo.

Mesmo com o peemedebista investigado pela Operação Lava Jato, denunciado pela Procuradoria-Geral da República e acusado de possuir contas secretas no exterior pelo Ministério Público da Suíça, quando o assunto é cassação, os resultados obtidos pela pesquisa se abrandam. Mais da metade (52%) dos deputados entrevistados não se posicionou quando questionados se votariam pela cassação de Cunha, 35% disseram que votariam a favor e 13% contra.

A pesquisa, que ouviu 63% dos deputados, foi feita entre 19 e 28 de outubro.

Impeachment da presidente

Quanto ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, o resultado obtido na pesquisa sugere que nem oposição nem o governo teriam votos de senadores suficientes para decidir sobre a abertura de um processo de afastamento, caso a questão passasse pelo Plenário da Câmara.

Dos 51 senadores ouvidos pelo instituto, 43% votaria contra o impeachment da presidente. Outros 37% disseram que votariam a favor e 20% não se posicionou.

base-banner22

Deixe um Comentário!