Notícias

Morte de Ustra: a impunidade é a coroa dos injustos

Morte de Ustra: a impunidade é a coroa dos injustos

Morte de Ustra: a impunidade é a coroa dos injustos: Dida Sampaio/Estadão

 

Responsável pelo desaparecimento e morte de civis durante a ditadura, o Coronel Brilhante Ustra morreu sem nunca responder por seus crimes. Do Blog do Mário Magalhães.

A morte do coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra, aos 83 anos, consagra a impunidade no Brasil.

Na condição de major do Exército Brasileiro, Ustra comandou de 1970 a 1974 o Destacamento de Operações de Informações do II Exército, em São Paulo.

O DOI chefiado por Ustra (não confundir com Codi) foi o principal centro urbano dedicado a tortura, morte e desaparecimento de oposicionistas durante a ditadura que vigorou de 1964 a 1985.

Ninguém torturou e matou tanto quanto a turma do DOI de Ustra.

Lá os agentes do Estado, violando até as leis da ditadura, cometiam toda sorte de barbaridades contra presos políticos, incluindo o estupro de moças e o empalamento de moços.

Há incontáveis depoimentos e provas de que Ustra não só ordenou como participou de sessões de tortura.

O DOI era um campo de concentração tipicamente nazista.

Se não matava seres humanos em câmaras de gás, tirava-lhes a vida com tamanha violência que fragmentos do cérebro ficavam grudados às paredes.

A morte de Ustra é uma triste notícia para as consciências democráticas.

Porque o comandante de campo de concentração escapou de ser punido pela Justiça.

Ainda chegará o dia em que o Brasil, em passo civilizatório, não eternizará a impunidade dos autores de crimes imprescritíveis, de abusos contra a humanidade.

Ustra, contudo, não estará mais aqui para ser julgado e condenado.

O coronel retrata a impunidade maldita que estimula novas gerações a repetirem o que de mais terrível foi feito pelas do passado.

É como o nazista matador que escapou dos tribunais.

O torturador e assassino, covarde a soldo do Estado, foi embora sem pagar pelo que fez.

Triste Brasil.

base-banner22

Deixe um Comentário!