Blog do Mailson Ramos

Lula não é Vargas e muito menos o PSDB é a UDN

Lula não é Vargas e muito menos o PSDB é a UDN

Lula não é Vargas e muito menos o PSDB é a UDN – Crédito: Futura Press

 

Manifestantes extrapolam no desrespeito ao maior presidente da história deste país; os ânimos de modo algum se aplacam. O Lula não vai sucumbir porque ele não é o Vargas.

A ideia de se manifestar politicamente nasce de uma decisão ideológica, portanto, fundada no respeito às opiniões alheias e dotada de uma capacidade de compreensão além de suas próprias visões.

Fora disso não há manifestação legítima. E desde o mês de março, quando relatava alguns fatos daquelas manifestações, pude observar que não há deslegitimação pior do que aquela promovida pelos próprios revoltados.

E com o passar do tempo, o que eram apenas fatos isolados de fúria e ódio começaram a se transformar em comportamentos sintomáticos.

Porque alguém que carrega sobre si um ódio tão pesaroso não pode ter boa saúde.

Não tem cacife para debater a política, um assunto tão virulento e capaz de exaltar ânimos os mais pacatos.

Ontem foi mais um dia de demonstração de ódio.

Integrantes do tal Movimento Brasil Livre tentaram entregar “presentes” ao ex-presidente Lula na sede do seu instituto.

Seguranças impediram a aproximação deles e houve uma forte discussão, segundo o Portal Terra.

Há muito tempo estas pessoas procuram uma motivação para atrair a atenção da mídia.

Os seguranças que atendem ao ex-presidente devem ser profissional muito bem preparado para não reagir como reagiria qualquer um que se encontrasse aviltado diante de tantas torpezas.

Na sede do Instituto Lula, onde há pouco tempo foi atirada uma bomba caseira, um casal pousa exibindo os “presentes”.

Eles querem é aparecer como aquelas mulheres que pintaram as partes e saíram nuas nas manifestações de agosto. Pintar a bunda de vermelho não está tanto na moda quanto babar de ódio na frente duma câmera.

Não se enganem com esta balela de manifestação.

No ano que vem estes mesmos revoltados que escracham a política e colocam sobre ela o peso das mazelas do Brasil estarão pleiteando votos para os seus candidatos.

Estarão ancorados em palanques da oposição ou sentados numa mesa ao lado de um Eduardo Cunha da vida, assim como noutras oportunidades já o fizeram.

Ontem, no Facebook do Lula viram-se diversas demonstrações de afeto e admiração ao ex-presidente. Vale a pena repetir que o Lula tem carisma. Ele não é ex-presidente que se senta em mesa redonda para ser sabatinado por aduladores.

Aquela história de que “mexeu com Lula, mexeu comigo” ainda não efervesceu nos aliados do presidente. Mas se querem mesmo cutucar onça com vara curta, podem ir em frente. Depois será tarde demais para lamúrias.

base-banner22

Deixe um Comentário!