Notícias

Dilma: liberdade de expressão é compromisso inarredável

Dilma: liberdade de expressão é compromisso inarredável

Dilma: liberdade de expressão é compromisso inarredável – Crédito: Roberto Stuckert Filho/PR

 

A presidenta Dilma esteve ontem (6) no Congresso Brasileiro de Radiodifusão e reafirmou seu compromisso com a liberdade de expressão.

O Congresso Brasileiro de Radiodifusão é um espaço privilegiado para reafirmar o “compromisso inarredável” com a liberdade de expressão, afirmou a presidenta Dilma Rousseff em seu discurso que abriu a 27ª edição do evento, nesta terça-feira (6), em Brasília. Segundo ela, “a liberdade de expressão pressupõe a liberdade de imprensa”.

“Liberdade de expressão, como princípio, exige que todos nós possamos defender nossos interesses, cada qual à sua maneira, e defender seus projetos sem qualquer censura do Estado, sem qualquer censura de qualquer tipo e sem qualquer restrição, também, de natureza econômica”, enfatizou Dilma.

A presidenta defendeu a radiodifusão como um espaço público de divulgação de ideias e informações com apreço pela verdade, que representa a pluralidade de opiniões. “Nós temos uma tarefa extraordinária diante de nós: fazer com que essa época de impressionante democratização, do acesso à informação, seja também uma época de crescimento do respeito ao outro e de valorização da diversidade”.

TV Digital

Dilma destacou ainda que o principal desafio do governo no setor de radiodifusão é a transição da TV analógica para a digital. “Vamos buscar uma forma que seja a mais adequada à situação política, econômica e social do País”, disse.

O objetivo é garantir que pelo menos 93% dos domicílios estejam aptos a receber o sinal digital, além de instalar o novo sistema de transmissão de TV em todas as 11 mil geradoras e retransmissoras em todo o País.

“Essa meta é oficial, mas acredito que nós devemos buscar sempre o impossível, porque nós sabemos que o impossível eleva a nossa capacidade de realização. Podem ter certeza de que, para nós, é fundamental que essa transição seja a menos problemática possível”.

A presidenta lembrou que, olhando a situação de desigualdade social que ainda existe no Brasil, destinou conversores gratuitos às famílias beneficiárias do Bolsa Família. “Queríamos que 14 milhões de famílias tivessem acesso a esse serviço público”, disse.

Fonte: Blog do Planalto

base-banner22

Deixe um Comentário!