Notícias

Marta: de sexóloga a humorista

Marta: de sexóloga a humorista

Marta: de sexóloga a humorista – Crédito: Waldemir Barreto /Agência Senado

 

Fosse aquele um festival de stand up comedy, tudo bem. Mas não. Era a oficialização da filiação de Marta Suplicy no PMDB. Acontece que algumas frases marcaram o momento. O jornalista Kiko Nogueira, no DCM, repercutiu as frases mais ridículas proferidas neste evento. A verdade é que Marta desvirtuou sua identidade política. Não é no PMDB que ela vai resgatá-la.

A senadora Marta Suplicy oficializou no sábado (26) sua filiação ao PMDB em grande estilo.

Depois de 33 anos no PT, a septuagenária Marta inaugura não apenas uma fase em sua vida política, mas uma nova carreira: a de comediante de stand up.

No Tuca, no bairro das Perdizes, ela brindou a plateia com tiradas inspiradas, que levaram os presentes às gargalhadas — consta que alguns militantes pagos tiveram que ser hospitalizados.

Divido com vocês dez piadas da rediviva Marta Suplicy e seu peemedebismo maroto, seu politiquês moleque, sua graça, seu frescor e seu humor contundente e honesto:

“Michel Temer vai reunificar o Brasil”

“Olhei nos olhos de Michel e senti confiança”

“José Sarney é um gigante da política

“O PMDB soube devolver a nós o que há de mais valioso na vida. A liberdade, o direito de ir e vir, de mudar de ideia”.

“Eu senti que eu caibo por causa disso, é um partido amplo”.

“A gente quer um Brasil livre da corrupção, livre das mentiras, livre daqueles que usam a política como meio de obter vantagens pessoais”.

“Vamos todos unir o país”.

“Chalita, a vida pública é cheia de armadilhas, mas Deus escreve certo por linhas tortas. Juntos, vamos fazer o PMDB cada vez mais forte”.

“Um, dois, três, quatro, cinco mil, Marta e Michel em São Paulo e no Brasil” (junto com a audiência, num momento orgástico).

 Aplausos. Risos. E segue o baile.

base-banner22

Deixe um Comentário!