Blog do Mailson Ramos Notícias

A generalização do ódio político

A generalização do ódio político

A generalização do ódio político – Crédito: Marcos Arcoverde/Estadão

Nesta semana o advogado Matheus Sathler ameaçou a presidenta Dilma Rousseff de morte. O ódio político vai se espalhando a olhos vistos e aqueles que o agitaram poderão sofrer sérias consequências.

Estava escrito nas estrelas que mais cedo ou mais tarde esta trupe de revoltados se deslocaria das bases políticas e adquiriria uma independência incoercível. Os partidos de direita e os políticos que os insuflaram perderam completo poder sobre elas. A turba de descontentes não obedece a comandos ideológicos, mas a reivindicações aleatórias e ódio político.

Isso foi comprovado mais uma vez nesta semana quando Matheus Sathler, advogado filiado ao PSDB, divulgou vídeo na internet em que ameaça a presidenta Dilma Rousseff de morte. E não foi uma simples ameaça: Sathler disse que arrancaria a cabeça da presidenta com “foice e com martelo”.

No último mês de julho, a sede do Instituto Lula foi alvejada por uma bomba caseira. Na ocasião, nenhuma autoridade política da direita falou sobre o caso ou esboçou sua aversão à violência. No auge da indiferença, os tucanos mal quiseram repercutir o assunto que virou piada sob a batuta de Danilo Gentili.

Não se contam mais as ocasiões em que o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, foi hostilizado por estas pessoas. Tanto nos ambientes públicos quando nos espaços de manifestações vemos demonstrações de intolerância que afligem não apenas a democracia, mas os direitos civis e humanos.

Porque uma coisa é discordar de uma posição política e a outra é atentar contra a vida desta pessoa. Vivemos um momento de intolerância que não divaga mais pelo campo das ideias; ele se apresenta agora, nocivo, através de atos concretos.

O processo de formação do sujeito político e a manutenção da democracia estão claramente ameaçados com o prosseguimento da generalização do ódio. Quando se fala hoje em revolta e descontentamento é bom dizer que não apenas os políticos podem ser afetados; a sociedade também pagará um preço muito alto.

O PSDB divulgou nota em que promete expulsar o advogado Matheus Sathler. Parece uma medida paliativa porque Aécio Neves é aquele que agita as massas contra a presidenta da República, Lula e o PT. Quem senão ele tem discursado como cão raivoso contra o governo e a presidenta?

Fossem um pouco mais inteligentes, os direitistas teriam regulado estas massas desenfreadas. Não vai demorar até os revoltados se virarem contra aqueles que os criaram. Neste dia talvez Aécio Neves perceba que o ódio político e a intolerância não são bons para a democracia.

Mas será tarde para imprimir um discurso e uma agenda de respeito às ideologias alheias. Neste dia a irresponsabilidade dos agitadores será recompensada com o perigoso sentido de caos. E a democracia, nossa frágil democracia, estará correndo risco.

base-banner22

Deixe um Comentário!