Blog do Mailson Ramos Notícias

Vão ter que engolir o Lula. Com boneco e tudo!

Vão ter que engolir o Lula. Com boneco e tudo!

Vão ter que engolir o Lula. Com boneco e tudo! – Crédito: Reprodução

A revolta contra o Lula é aquilo que mantém a massa dos manifestantes em fervor constante. Mas antes de arrefecer este fervor, eles terão que engolir o petista. Agora ou em 2018.

A fábrica de intrigas, ódio e desespero convergiu para um boneco inflável toda a aversão ao maior presidente da história deste país. E o situou sobre os gramados queimados pelo sol da capital federal. Dali ele seria compartilhado em fotos e montagens pelas redes sociais, travaria um discurso entre o humor e a nocividade do achincalhe nacional. Mas ainda é o boneco a representação de uma liderança política temida por estas forças conservadoras que se acham as proprietárias do Brasil. Para alcançar seus objetivos elas terão que engolir o Lula. Com boneco e tudo!

Talvez engolir um boneco daquela altura seja mais fácil do que digerir o Brasil proposto pelo ex-presidente petista; o entreguismo e a vassalagem deram lugar a outros sentimentos que o povo brasileiro jamais havia experimentado. O tributo às classes sociais situadas no pico da pirâmide deixou de ser obrigatório; a partir do momento em que o mais humilde filho de carpinteiro entrou na universidade ao lado do filho de um alto executivo, os paradigmas deste país foram alterados. Caía por terra uma máxima histórica de que no Brasil pobres e ricos não podiam usufruir dos mesmos espaços.

Não seria uma evolução dos tempos ou do pensamento sociológico brasileiro o responsável por mobilizar esta mudança; a história deveria ser recontada pela alteração econômica das classes menos desenvolvidas. Mas o Lula não é odiado apenas por isso. Contra ele vociferam as mais nocivas forças deste país que são os despolitizados manifestantes de sofá. Quando retirou milhões de pessoas da pobreza e lhes concedeu um lugar ao sol, o projeto petista cometeu uma falha grotesca: permitiu que as pessoas tivessem bens duráveis, imóveis, celulares, computadores, mas não lhes concedeu cultura política.

Este foi um erro grotesco. Dele se originou boa parte das forças conservadoras, reacionárias e apolíticas envolvidas nestas manifestações; engana-se Aécio Neves e os oposicionistas ao governo Dilma quando pensam que os manifestantes rechaçam o PT para apoiá-los. Esta turma não sabe que quer. Boa parte dos manifestantes da Avenida Paulista, no último domingo, responderam a um questionário sobre corrupção e incluíram nele o Aécio. De algum modo, esta aversão à representatividade política vai se tornar um “carnaval” em que todo candidato eleito estará sob a pressão destas forças.

O ano de 2018 se tornou o pesadelo dos reacionários. Ele pode ser a concretização do governo Dilma, seguindo as orientações democráticas e constitucionais; pode representar também a volta do Lula. O ‘Lula de novo com força do povo’ há de levar muita gente ao desespero. Muito mais do que acontece hoje. A intensificação do ódio depende da imprensa canalha e dos manifestantes desajustados nas ruas. Atiraram bomba no Instituto Lula, invadiram sede do PT em São Paulo e na PF, liberaram documentos pessoais do ex-presidente à ‘Veja’. Do que mais eles serão capazes antes de engolirem o Lula, como boneco e tudo?

base-banner22

Deixe um Comentário!