Notícias

Temer pede reunificação política

Temer pede reunificação política

Temer pede reunificação política – Crédito: Anderson Riedel

 

A crise política é muito mais grave do que pode supor o brasileiro, segundo o vice Michel Temer. E a reunificação pode salvar não apenas o governo, mas também o país.

O vice-presidente da República, Michel Temer, fez um apelo à reunificação política no enfrentamento das crises política e econômica. “Estamos pleiteando exata e precisamente que todos se dediquem a resolver os problemas do país. Não vamos ignorar que a situação é razoavelmente grave, não tenho dúvida de que é grave, e é grave porque há crise política se ensaiando, há uma crise econômica precisando ser ajustada. Mas, para tanto, é preciso contar com o Congresso Nacional, com vários setores”, destacou o vice-presidente em entrevista coletiva no Planalto.

Certo de que o retorno das atividades do congresso nacional acirra ainda mais as tensões entre o legislativo e o judiciário, Temer disse aos jornalistas que a crise no segundo semestre deve ser evitada. “Vocês sabem que, ao longo do tempo, tivemos sucesso na articulação política, mas, hoje, quando se inaugura o segundo semestre, agrava-se uma possível crise e nós precisamos evitar isso”, afirmou.

O vice-presidente entende que a reunificação política no Brasil depende do Congresso Nacional. Segundo ele, o Senado e a Câmara são as maiores preocupações do governo atualmente. “Os brasileiros querem que o Brasil continue na trilha do desenvolvimento e, por isso, que, mais uma vez, reitero que é preciso pensar no país, acima dos partidos, acima do governo, e acima de toda e qualquer instituição está o país”, apelou o peemedebista.

Para ele os poderes do país precisam de confluência. “Daí a razão dessa espécie de convocação no sentido de que todos trabalhemos juntos. A separação envolve prejuízos para o país. Eu tenho pregado com frequência a ideia de tranquilidade, de moderação, ideia da harmonia, especialmente harmonia entre poderes. Hoje, mais do que nunca, se faz necessária essa harmonia que tanto temos alardeado”, concluiu.

Também em tom unificação, o ministro Chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante elogiou a oposição e pediu apoio ao PSDB.

Com informações do G1.

base-banner22