Notícias

FHC renuncie à palavra!

FHC renuncie à palavra!

FHC renuncie à palavra! – Crédito: Reprodução de TV

 

Como o golpe nas ruas não surtiu efeito, a solução agora e fermentar o pessimismo com discursos contrários ao governo e à presidenta Dilma. FHC já começou!

Fernando Henrique Cardoso publicou em sua página no Facebook:

“O mais significativo das demonstrações, como as de ontem, é a persistência do sentimento popular de que o governo, embora legal, é ilegítimo. Falta-lhe a base moral, que foi corroída pelas falcatruas do lulopetismo. Com a metáfora do boneco vestido de presidiário, a Presidente, mesmo que pessoalmente possa se salvaguardar, sofre contaminação dos malfeitos de seu patrono e vai perdendo condições de governar.

A esta altura, os conchavos de cúpula só aumentam a reação popular negativa e não devolvem legitimidade ao governo, isto é, a aceitação de seu direito de mandar, de conduzir. Se a própria Presidente não for capaz do gesto de grandeza (renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional), assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lava Jato. Até que algum líder com forca moral diga, como o fez Ulysses Guimarães, com a Constituição na mão, ao Collor: você pensa que é presidente, mas já não é mais”.

O ex-presidente quis e quer justificar o golpe. Disse que o governo Dilma foi eleito legalmente, mas não é legítimo. E os 54 milhões de votos depositados nas urnas em outubro? Desfazem-se no ar? Não há ninguém no Brasil capaz de defender a democracia contra estes golpistas de plantão? Vai ficar por isso mesmo?

O cacique tucano, que não tem cheiro de povo, tem inveja do Lula e não representa nada para o Brasil senão pela referência negativa das privatizações, disse que à Dilma falta moral. Ora! Em matéria de moral, FHC não ganha de ninguém. Um sujeito que confirmou a compra da reeleição do seu governo, mas não soube (ou não quis) dizer quem; um homem que no auge dos seus cinquenta anos já recebia uma polpuda aposentadoria e ainda assim disse que aposentados com menos de sessenta eram vagabundos; um presidente que sucateou o Brasil vendendo estatais a preço de banana e atirando o país à vergonha internacional não pode falar de moral.

É sempre assim. Como o golpe não surtiu efeito nas ruas, um desses aloprados abre a boca para tentar abastecer a fábrica de mentiras da imprensa. Aécio Neves, como se sabe, foi escorado por seguranças em meio ao povo e recebeu gritos de “ladrão”. De fininho saiu, não demorou mais que 30 minutos. Ninguém na grande imprensa pegou o fato.

Sobrou para o velho mandrião as palavras secas contra Dilma pedindo renúncia com, “gesto de grandeza”. Gesto de grandeza faria FHC se se mudasse para seu apartamento, na Avenida Foche, em Paris. O país estaria livre de mais um sanguessuga.

base-banner22