Notícias

Facebook mantém comunidade ‘Morte ao Lula’

Facebook mantém comunidade ‘Morte ao Lula’

Facebook mantém comunidade ‘Morte ao Lula’ – Crédito: Reprodução

 

‘Morte ao Lula’ é mais um reflexo do ódio político instalado nas fileiras de nossa mais asquerosa sociedade. E ainda não foi removida pelo Facebook.

Morte ao Lula. Assim se chama uma comunidade do Facebook. O rechaço ao ódio não deve ser discutido apenas por entidades e figuras políticas. Deve ir muito mais além e definir diretrizes punitivas quando a incitação é pessoal e violenta. Não poderemos jamais construir uma sociedade puramente democrática enquanto a intolerância afetar todos os espaços de convivência. Aliás, a convivência tem sua importância destituída. Na política, se tivéssemos uma justiça disposta a fazer respeitar os espaços e opiniões alheias, muita gente estaria na cadeia. Não basta achincalhar o Lula; eles querem matá-lo.

Bem como Danilo Gentili ou meia dúzia de aloprados, a comunidade ‘Morte ao Lula’ incentiva a violência e incita o ódio não apenas político; atentam contra a integridade do ex-presidente e colocam a em pauta uma proposta degradante. Noutro país, como nos Estados Unidos, onde a segurança mesmo dos ex-presidentes é coisa séria, não apenas a rede social já teria banido a comunidade, como os seus criadores e membros estariam respondendo judicialmente. Mas como aqui parece ser de bom tom atentar contra a vida alheia…

Do Facebook do Lula:

Facebook se recusa a remover comunidade que ameaça a vida de Lula

Desde o dia 14 de julho o Instituto Lula pede ao Facebook que retire do ar a comunidade “MORTE AO LULA”, criada e hospedada na rede social. Acreditamos que ela claramente viola as regras de conduta do site, porque ameaça a integridade física do ex-presidente e incentiva a violência.

Esse pedido foi feito antes do ataque da semana passada. Mesmo depois da bomba, no dia 30 de julho, o Facebook continua a não considerar como “ameaça real” uma comunidade que abertamente pede a morte de uma pessoa. Por isso viemos, por meio do próprio Facebook, criticar a atitude da empresa e pedir aos usuários que repudiem essa comunidade que promove o ódio. Denuncie essa página.

base-banner22