Esportes Notícias

Ronaldo também tem ligações com J Hawilla

Ronaldo também tem ligações com J Hawilla

Ronaldo também tem ligações com J Hawilla – Cédito: Fotos Públicas

 

Ronaldo também tem ligações com J Hawilla

Ronaldo Fenômeno é um caso à parte. Ele compartilhou graças com a presidente Dilma Rousseff e Aldo Rebelo, ministro dos Esportes, na época da construção dos estádios para a Copa de 2014. Estava presente nos eventos pré-inaugurais dos estádios até o dia em que, ouvindo um sopro do outro lado, disse ter “vergonha do Brasil”.

Ele, um vencedor, nascido em São Cristóvão, no Rio de Janeiro, aderia ao complexo de vira-lata dos jornalistas globais, de parte da oposição, dos falsos nacionalistas. E foi apoiar Aécio Neves, na campanha de 2014. Levou Neymar a tiracolo, aquele que deve entender de política da mesma maneira que um padre entende de turbina de avião.

Ronaldo, envergonhado do Brasil, subiu aos trios contra Dilma nas passeatas nobres pró-golpismo. Vestiu a camisa “Eu votei no Aécio”. Agora deve com certeza aparecer nos inquéritos do FBI sobre a corrupção na FIFA. Mas será? Por que?

Ronaldo é sócio de J Hawilla, aquele que usa tornozeleiras eletrônicas e é reu confesso nos casos de corrupção. Tivesse nos EUA um juiz Moro da vida, Hawilla já teria sofrido com as medidas mediavalescas para confessar o inconfessável. E é bom que Ronaldo não pise os pés fora do Brasil. A FBI tem arapuca armada.

Matéria do R7, a seguir, traça brevemente o envolvimento de Ronaldo com J Hawilla.

Réu confesso no escândalo de corrupção que colocou a FIFA no centro dos holofotes desde a última quarta-feira (27), o empresário J.Hawilla tem como sócio um dos maiores e mais poderosos nomes do mundo do futebol: Ronaldo Fenômeno.

O ex-atacante da seleção brasileira hoje é dono e acionista do Fort Lauderdale Strikers, time da Segunda Divisão da Major League Soccer (Liga de Futebol Profissional dos Estados Unidos), e tem em Hawilla um de seus parceiros no projeto iniciado em janeiro deste ano.

Ronaldo foi convencido por Hawilla a investir parte de seus milhões no futebol dos Estados Unidos e revelou, na entrevista de apresentação como presidente do clube, que também pretende entrar em campo com a camisa do Fort Lauderdale para atuar ao lado do ex-flamenguista Léo Moura.

(Acompanhe as publicações do Nossa Política no Facebook. Curta aqui).