Nossa Política » Notícias » PSDB paulista escolhe Alckmin. E o Aécio?

Notícias

PSDB paulista escolhe Alckmin. E o Aécio?

PSDB paulista escolhe Alckmin. E o Aécio?
PSDB paulista escolhe Alckmin. E o Aécio? – Crédito: Fotos Públicas

 

PSDB paulista escolhe Alckmin. E o Aécio?

Geraldo Alckmin conseguiu ser mais mineiro do que Aécio Neves. Devagar com o andor, conseguiu levar o santo de barro à igrejinha que é o PSDB paulista; conseguiu o apoio dos tucanos em sua sede estratégica e enfim, soterrou todas as perspectivas do senador mineiro com os seus engalanados 51 milhões de votos. O PSDB deve ter se cansado de Aécio. Trocaram-no por Alckmin, este misto de seriedade externa e deficiência de gestão pública.

A oposição não sabe o que quer. Ela divaga, oscila, flutua e só pensa em derrubar Dilma; não expõe projetos, critica-os. Estão interessados em irromper com práticas antigas e estabelecer metas como se fossem responsáveis pelo governo. E vão se digladiar até o último instante em busca desta candidatura. Entre Aécio e Alckmin há uma diferença gritante, embora sejam águias nascidas no mesmo ninho: o governador é impassível e o senador sem conteúdo. Vejamos os próximos capítulos desta briga. O site Nossa Política reproduz artigo de Exame.com.

O PSDB de São Paulo declarou neste domingo apoio à candidatura do governador Geraldo Alckmin à presidência da República em 2018. Alckmin terá que disputar o posto de candidato do partido com o senador Aécio Neves. Aécio foi derrotado pela presidente Dilma Rousseff nas últimas eleições.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, os tucanos do estado lembram que, nas últimas eleições, Aécio teve boa votação em São Paulo, mas perdeu em Minas Gerais, seu reduto eleitoral. O apoio à candidatura do governador paulista ocorreu durante a eleição da nova cúpula do PSDB paulista.

O próprio governador assumiu um tom mais afirmativo durante a convenção. “O futuro do Brasil não pode pagar a conta pelos malfeitos da última década”, afirmou.

À Folha, aliados de Aécio disseram consideram a movimentação de Alckmin legítima. Porém, afirmam que o paulista terá de enfrentar o capital político conquistado pelo mineiro nas última eleição, que teve vitória apertada do PT.

(Acompanhe as publicações do Nossa Política no Facebook. Curta aqui).