Notícias

O agendamento das ‘bikes’ de Dilma Rousseff

O agendamento das'bikes' de Dilma Rousseff

O agendamento das ‘bikes’ de Dilma Rousseff – Crédito: Band

 

O agendamento das ‘bikes’ de Dilma Rousseff

Nos últimos dias, a nova pauta dos grandes grupos de comunicação em suas manchetes diárias é a seguinte: a presidente Dilma pedala numa bicicleta em volta da residência oficial. Não haveria nada de especial nisso não fosse a trégua dos assuntos que mais tem incomodado o governo. Depois de seis meses em que a presidente foi obrigada a brigar, dia após dia, para se manter no poder, após uma eleição democrática e legal, a imprensa e a oposição miram os olhos para outros assuntos. Um deles é o escândalo de corrupção na FIFA e que pode desaguar em lamaceiro aqui no Brasil. Enquanto a agenda é positiva, Dilma pedala. O site Nossa Política reproduz artigo da Tribuna da Bahia.

A presidente Dilma Rousseff aproveitou as primeiras horas da manhã do feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira, dia 4, para dar mais umas pedaladas em sua nova bicicleta.

Desta vez, porém, ela conseguiu escapar dos fotógrafos e cinegrafistas. Dilma saiu do Palácio da Alvorada às 7h10, seguida por um carro com seguranças, e retornou à residência oficial por volta de 8h40. Informações dão conta de que a presidente quer agora treinar em outros locais, e não só nas imediações do Alvorada.

As pedaladas de Dilma acabaram reforçando a “agenda positiva” que o governo quer emplacar depois do ajuste fiscal. Ela começou a fazer o exercício por recomendação da equipe que cuida de sua dieta, mas a ideia também é mostrar uma presidente menos sisuda – em meio à crise política e a notícias áridas na economia -, vestindo o figurino “gente como a gente”.

Em mais de uma ocasião, Dilma confidenciou a jornalistas que “não dá tempo de ter solidão” no governo, mas admitiu sentir falta de uma rotina mais comum, porque adora ir ao cinema, visitar museus e assistir a peças de teatro e ópera. “Vocês não sabem o valor do anonimato”, disse ela, em um dos cafés da manhã com jornalistas, ainda no primeiro mandato. “Andar na rua é uma coisa que ninguém dá valor. Você só dá valor quando você não anda mais na rua de forma livre. É disso que sinto mais falta.”

(Acompanhe as publicações do Nossa Política no Facebook. Curta aqui).