Notícias

Papa Francisco recebe viúva de Paulo Freire

Papa Francisco recebe viúva de Paulo Freire

Papa Francisco recebe viúva de Paulo Freire – Crédito: Ansa

O Papa Francisco recebeu, no Vaticano, a viúva de Paulo Freire, Ana Maria Araújo Freire para uma  audiência. Francisco disse ter lido “A Pedagogia do Oprimido”.

A Igreja Católica é a instituição mais antiga do mundo; naturalmente sua estrutura essencial é baseada em tradição e conservadorismo. Diria que a Igreja é reacionária por natureza. Mas nas últimas décadas este sentimento interno de aversão ao que é novo foi alterado através das discussões do Concílio Vaticano II (1962-1965).

O entusiasta deste concílio foi Giuseppe Roncalli, Papa João XXIII, um camponês nascido em Bergamo, na Itália, que estabeleceu novas diretrizes para a liturgia, o ecumenismo e a comunicação da Igreja.

A partir daí todos os papas obedeceram a estas diretrizes porque deveriam respeitar a convenção dos bispos de toda a Igreja reunidos no concílio. Alguns responderam com mais afinco ao establishment idealizado pelo Papa João XXIII, outros menos.

Mas é sobre Francisco que precisamos falar. Ele é a figura papal mais próxima das características de Roncalli. É possível afirmar que, por sua formação social e sua ligação intrínseca com as classes mais pobres de Buenos Aires, quando ainda era arcebispo da capital argentina, Bergoglio se adere à convicções socialistas.

É evidente que não se pode definir uma personalidade ideológica de um papa, afinal ele, o pontífice, é resultado da governança curial e da tradição bimilenar. Vale a pena ressaltar, entretanto, que este bispo de Roma, argentino, depois de receber a viúva de Paulo Freire, há de fazer rosnar uma elite conservadora e apolítica aqui no Brasil.

Vão queimar com muito ódio a faixa que dizia: “Basta de Paulo Freire”, afinal de contas, como se safar desta se até o papa já leu a ‘Pedagogia do Oprimido’?

A matéria abaixo reproduzida pelo site Nossa Política é um conteúdo da Ansa e via Jornal do Brasil.

Papa Francisco recebe viúva de Paulo Freire no Vaticano

O papa Francisco recebeu a viúva do educador Paulo Freire (1921 – 1997), Ana Maria Araújo Freire, para uma audiência no Vaticano no mês passado. A notícia foi divulgada pela própria pedagoga ao jornal “Folha de S. Paulo”.

Segundo a publicação, o encontro entre os dois durou cerca de 40 minutos e contou com a presença da filha de Ana Maria, Heliana Hasche, e de um casal de amigos. A mediação foi feita pelo cardeal arcebispo de São Paulo, dom Cláudio Hummes.

Na reunião, o Pontífice afirmou ter lido a obra “Pedagogia do Oprimido”, livro mais importante de Freire, no qual o educador propõe um novo modelo para os professores se relacionarem com seus alunos.

A viúva também entregou uma carta ao papa elogiando seu mandato no Vaticano e pedindo que a ajude a tornar públicos os escritos de Paulo Freire sobre a Teologia da Libertação enviados a pontífices anteriores.

Além disso, a educadora presenteou Francisco com a coleção completa das obras de seu falecido marido.