Blog do Mailson Ramos

ACM Neto é responsável pelos deslizamentos em Salvador

ACM Neto é responsável pelos deslizamentos em Salvador

ACM Neto é responsável pelos deslizamentos em Salvador – Crédito: Uol

 

ACM Neto é responsável pelos deslizamentos em Salvador

Enquanto a terra desliza nas encostas de Salvador, o seu prefeito, ACM Neto, insiste em empurrar a responsabilidade nas costas dos miseráveis habitantes das áreas de risco. Para o democrata, as pessoas precisam sair urgentemente destas áreas ou serão removidas por força judicial. Parece uma alternativa necessária, mas, acima de tudo intransigente. Intransigente porque as pobres famílias ocupantes destas áreas não têm para onde ir. Talvez o prefeito não saiba ou faça ideia do que seja abandonar uma casa construída com muito esforço e sofrimento. ACM Neto está muito mais interessado em manter a “boa imagem” do seu governo e nada mais. Entretanto, como conservar a boa imagem de um governo elitista e excludente?

A administração de ACM Neto tem consumido grande parte das verbas em infraestrutura na orla da capital. Muito justo porque estamos falando sobre uma das cidades mais visitadas no verão brasileiro. Polo turístico do nordeste, Salvador precisa estar organizada para melhor receber os visitantes. Acontece que a gestão de ACM Neto coloca o turismo como prioridade e descuida de vidas humanas. Porque não interessa se choveu, se o barranco está em péssimas condições, se Salvador tem um relevo acidentado; interessa saber que existem vidas em perigo e não há uma política preventiva eficaz para se evitar mortes.

ACM Neto não seria capaz de resgatar a história que fere a memória de seu dileto avô, o ex-governador Antônio Carlos Magalhães. Foi ele o responsável por aumentar o abismo entre ricos e pobres, promovendo a ocupação indevida, uma vez que as famílias mais pobres foram afastadas do centro da cidade. A Bahia contra a pobreza foi apenas mais um slogan político do patriarca dos Magalhães para ganhar votos. Todo mundo está careca de saber que dos pobres ACM só queria o sufrágio. E esta política pública egoísta se repete na figura do seu neto. O prefeito de Salvador é mestre nas artimanhas do discurso. E tem sobre si o domínio de uma imprensa oligárquica.

A TV Bahia, afiliada da TV Globo e pertencente ao patrimônio midiático dos Magalhães, cumpre seu dever de ser tendenciosa, afinal, não seria uma organização oligárquica com interesses próprios vinculados aos interesses dos seus proprietários. O que pode acontecer é a cegueira coletiva em torno disso. Enquanto os editoriais da TV Bahia e do Jornal Correio tentam estabelecer discursos diversos para desfocar a real situação, a população deve buscar informações em outros veículos, que não aqueles viciados. Ouviu-se falar da culpa da chuva, do relevo, da estrutura do solo, das más construções. Mas ninguém ouviu falar sobre a culpa do prefeito, aquele que administra a cidade e deve zelar pela vida dos seus concidadãos.

Existe complacência por parte de muitas pessoas. Há quem defenda o prefeito com todas as forças. Dizem que ele não poderia saber das áreas de risco, que as chuvas de abril foram um fenômeno pouco esperado e que não se pode prever tudo numa cidade do tamanho de Salvador. ACM Neto é responsável pelos desabamentos nos bairros suburbanos da capital. Ele é o prefeito da cidade e deveria cuidar das pessoas, prevenir e não remediar a situação. O silêncio da imprensa não esconde o pranto de quem perdeu toda a família no soterramento. Eles fingem que fazem um bom jornalismo, o prefeito finge que se condoeu e o povo, este sofre, apenas sofre.

base-banner22