Blog do Mailson Ramos

Deputado Silvio Costa e as verdades sobre Eduardo Cunha

Deputado Silvio Costa e as verdades sobre Eduardo Cunha

Deputado Silvio Costa e as verdades sobre Eduardo Cunha – Crédito: Agência Câmara

Deputado Silvio Costa e as verdades sobre Eduardo Cunha

Salvador – Ba – O deputado Silvio Costa (PSC-PE) pertence à base aliada ao governo Dilma, mas não por isso deixa de criticar a própria base a quem chama de “base do Paraguai” por não defender a presidente nos momentos mais difíceis. Silvio Costa tem chamado a atenção em seus discursos acirrados que miram a oposição e o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha. A verdade é que Silvio tem dito verdades escabrosas, especialmente quando relaciona a condição de autoritarismo de Eduardo Cunha e a truculência regimental que o presidente da casa tem utilizado para ‘apressar’ as votações.

Não é segredo para ninguém que a Câmara Federal recebeu nesta legislatura um número maciço de deputados oriundos de classes conservadoras e ligadíssimas aos grupos hegemônicos que comandam o Brasil desde que Cabral atolou os pés nas areias de Vera Cruz. Pode ser exagero, mas o poder destes grupos vem de longa data e eles conseguiram, por seu poder econômico, lançar candidatos rumo às cadeiras da “Casa do Povo”. E estes conservadores são os fiéis escudeiros de Eduardo Cunha, aqueles a quem Silvio Costa chama de “ovelhas”.

O discurso do deputado pernambucano coloca em evidencia um fato prejudicial ao país: os deputados desta legislatura vivem a impressão de que fazem um trabalho extraordinário e que o povo está orgulhoso com as votações em tempo recorde. Não custa perguntar às vossas excelências o conteúdo destas votações. O que é votado? O que é de urgência? Por que resgataram projetos de leis deixados para trás? Por que alguns projetos ganharam caráter de urgência e outros foram soterrados pelos nobres deputados? Por que aprovar e votar uma emenda em menos de um dia?

Os orgulhosos deputados que dizem sair às ruas portando a satisfação de pertencer a uma Câmara Federal acima de todos os julgamentos deveriam primeiro observar que nem o Senado, a outra casa do conservadorismo, não concorda com as suas votações. Renan Calheiros já admitiu que o PL 4.330 não será aprovado pelos senadores. Esta queda de braços dos peemedebistas mostra que o poder está fissurado em nome de suas arbitrariedades. Tanto Cunha quanto Calheiros não sabem a quem obedecer: ao povo ou aos poderosos.

Silvio Costa deveria subir à tribuna com mais frequência. Ele não é de um partido “grande” e tem que negociar tempo com a base aliada. É evidente que seus discursos incomodam. Enquanto os deputados fazem troça com suas palavras firmes, Silvio Costa se recusa a fazer parte do rebanho de “ovelhas” do Eduardo Cunha. E os deputados que sofre da “eduardodependência” estão comprando cordas para se enforcar. O povo não é bobo. Enquanto a grande mídia silencia e coloca o presidente da Câmara num pedestal intocável, as massas se agitam. Vai chegar o dia em que nem Cunha e nem suas ovelhas escaparão do laço do justiceiro, o povo.

Veja o vídeo em Nossa Política TV

base-banner22