NP Online » Capa » Um ano do golpe e a dignidade do Brasil destruída
Blog do Mailson Ramos Capa

Um ano do golpe e a dignidade do Brasil destruída

Um ano do golpe e a dignidade do Brasil destruída
Um ano do golpe e a dignidade do Brasil destruída
Depois de um ano, o desaparecimento dos “indignados com a corrupção” e a putrefação do governo golpista destruiu a dignidade do Brasil como nação.

Michel Temer é o chefe de uma organização criminosa sediada no Palácio do Planalto. Quem diz é o Procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O seu governo é o fruto podre da corrupção nacional, com asseclas no Congresso Nacional e parte da mídia ligada aos interesses do capital internacional.

A maioria dos ministros está enterrada em esquemas de corrupção e envolvidos até o pescoço em ações na Lava Jato ou outras ações que correm na Justiça, especialmente no STF.

Os moralistas de plantão viram Michel Temer destruir o país, entregar reservas, arrancar direitos dos trabalhadores e destruir as políticas públicas da era petista por desprezo aos mais pobres.

O ilegítimo vive enlameado na corrupção explícita – como o escândalo da JBS – e vive relações promíscuas o tempo inteiro com autoridades como Gilmar Mendes.

O golpe de 31 de agosto de 2016 colocou no poder uma máfia que mente para o povo mais simples e faz conchavos com os poderosos para entregar o Brasil numa bandeja. De prata.

O país está de joelhos e se arrasta sob a mentira de um governo comprometido com golpear os trabalhadores dia após dia, a triste constatação de que o golpe continua e ele é contra o povo.

Desapareceram os paneleiros; os falsos moralistas do MBL querem agora uma “boquinha” dentro dos partidos; o Vem Pra Rua não sai mais de casa. Mentirosos, vis, falsos e enganadores.

O Brasil perdeu muita coisa desde aquele dia até aqui. Mas perdeu, sobretudo a dignidade: como nação, como economia emergente, como estado que se preocupava com o povo mais necessitado.

Estamos a caminho do abismo, andando sobre uma pinguela para o passado e tracejando sobre a sua podre estrutura de negociatas espúrias.

Dilma Rousseff, agora inocentada pela TCU no caso de Passadena e livre das acusações de ter obstruído na Justiça, é mais íntegra do que nunca. Diferente dos ladrões que lhe retiraram o direito legítimo de ocupar a cadeira presidencial.

O governo da mentira está aí e há um ano destrói o país com um discurso de salvação.