Deputado que tatuou o nome de Temer recebeu R$ 7 mi em emendas

Deputado que tatuou o nome de Temer recebeu R$ 7 mi em emendas

Deputado que tatuou o nome de Temer recebeu R$ 7 mi em emendas

Wladimir Costa (SD-PA) afirmou ter gastado R$ 1.200,00 para fazer a tatuagem com o nome de Michel Temer. Mas o valor que recebeu em emendas foi muito maior.

Do Exame:


Para tatuar no ombro de direito o sobrenome de Michel Temer e a bandeira do Brasil, o deputado Wladimir Costa (SD-PA) afirma ter gastado cerca de 1,2 mil reais (embora, afirmam especialistas, há indícios de que a tatuagem seja de henna). Tanto empenho, no entanto, pode não ter saído de graça para o Planalto. Já que, desde o início do ano, ele recebeu muito mais em recursos liberados pelo governo federal.

Segundo cálculos da Ong Contas Abertas (e confirmados por EXAME.com), o Planalto empenhou cerca de 7 milhões de reais para três emendas propostas por Costa.

Desse total, 4,8 milhões de reais estão comprometidos com uma ação de modernização da infraestrutura em áreas rurais no estado do Pará. Outros 1,8 milhões de reais serão destinados para a implantação de rede de serviços especializados do SUS no estado.

Outros 300 mil reais foram encaminhados para uma ação do Ministério Público Federal no município de Santarém (PA), reduto eleitoral do parlamentar.

Conhecido por soltar confetes na votação do impeachment de Dilma Rousseff, Costa já garantiu o (óbvio) apoio a Temer na votação da admissibilidade da denúncia por corrupção passiva, que acontece nesta quarta-feira na Câmara dos Deputados.

No total, Temer empenhou 4,2 bilhões de reais em emendas desde o início do ano. A maior parte desses recursos (3,4 bilhões de reais) foram comprometidos com emendas apresentadas por deputados federais.

Essa movimentação de recursos é vista como uma das estratégias do governo para garantir apoio para barrar o avanço da denúncia na votação desta quarta. Pelos cálculos dos governistas, Temer já teria mais de 200 votos – número superior aos 172 necessários para arquivar o processo contra o presidente.



Deixe um Comentário!